www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Viernes 19 de Julio de 2019
08:24 hs.

Twitter Faceboock
DAMARES INIMIGA DAS MULHERES
Damares dispara: na “concepção cristã mulher deve ser ’submissa’ ao homem no casamento”
Redação

Em mais uma declaração absurda, Damares mostra sua cara reacionária alegando que a submissão das mulheres é uma ’questão de fé’. Ela disse, porém, que visão cristã não a faz ’menos capaz’ de comandar o ministério.

Ver online

A ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, disse nesta terça-feira (16) que em sua “concepção cristã” a mulher deve ser submissa ao homem no casamento. Tal pérola foi disparada durante audiência pública na Comissão de Defesa dos Direitos das Mulheres na Câmara.

Ela foi questionada pela deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) se as mulheres deveriam ser submissas aos homens. Damares então afirmou que, dentro da doutrina cristã, o homem é o líder do casamento. Não contente, afirmou que:

“Dentro da doutrina cristã, sim. Dentro da doutrina crista, lá dentro da igreja, nós entendemos que um casamento entre homem e mulher, o homem é o líder do casamento. Então essa é uma percepção lá dentro da minha igreja, dentro da minha fé”.

A ministra disse que isso não significa que todas as mulheres devem ser submissas e “abaixar a cabeça para o patrão, para o agressor e para os homens que estão aí”.

“Mas dentro da minha concepção cristã, a mulher, sim, no casamento é submissa ao homem e isso é uma questão de fé", disse a ministra. "Isso não me faz menos capaz de dirigir este ministério. Não me faz mais incompetente. É uma questão de fé lá dentro do meu segmento”, complementou.

E como se não bastasse, quando questionada também sobre a possibilidade de se aumentar o número de feminicídios com o decreto de Jair Bolsonaro que flexibilizou a posse de armas, simplesmente fugiu do debate e não respondeu. Damares afirmou que gostaria de deixar suas “intenções pessoais sobre desarmamento para um segundo momento”.

“O que nós podemos fazer é um debate bem técnico. Sobre o impacto disso na violência contra a mulher. Não dá para dizer ainda se impactou. É tudo uma expectativa de que pode aumentar. Mas o homem mata com dentes, com mão, com pau. A violência contra a mulher se configura de diversas formas”, disse a ministra.

O que Damares não conta é que são milhares de mulheres vítimas de feminicidio todos días, milhões de mulheres vítimas de exploração da precarização do trabalho, mulheres negras expostas a todo tipo de exploração, e no Rio de Janeiro, por exemplo, mães órfãs de seus filhos assassinados pela brutal intervenção militar.

Contra isso é mais que urgente que o movimento de mulheres mostre novamente toda sua força imparável, contra todo e qualquer ataque deste governo capacho do imperialismo, para que sejam os capitalistas a pagarem pela crise!

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui