www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Sábado 25 de Mayo de 2019
18:07 hs.

Twitter Faceboock
VIAGEM DE BOLSONARO A ISRAEL
Assustado com sua associação internacional à imagem de Hitler, Bolsonaro fala que nazismo é de esquerda
Redação

Em visita ao Centro de Memória do Holocausto em Jerusalém Bolsonaro repete asneiras proferidas pela extrema direita. Frente as declarações do presidente, vários intelectuais e entidades internacionais se posicionaram pra dizer o óbvio: o Nazismo era de direita.

Ver online

Logo após visitar o Yad Vashem, Centro de Memória do Holocausto em Jerusalém, Bolsonaro declarou em uma entrevista coletiva “não ter dúvidas” de que o nazismo foi um movimento de esquerda. Fato é que mais uma vez, Bolsonaro ignora os fatos como se com isso, fosse possível apagar a história. A própria instituição a qual ele visitou afirma que o nazismo foi um resultado do radicalismo de extrema direita.

Na semana anterior, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, atribuiu o nazismo e o fascismo à esquerda. “Uma coisa que eu falo muito é dessa tendência da esquerda de pegar uma coisa boa, sequestrar, perverter e transformar numa coisa ruim. É mais ou menos o que aconteceu sempre com esses regimes totalitários. Isso tem a ver com o que eu digo que fascismo e nazismo são fenômenos de esquerda”, destacou Araújo, na entrevista divulgada pelo site Brasil Paralelo.

E não é de hoje que vem a tona a tentativa abjeta de classificar o nazismo como uma ideologia de esquerda. Tal investida ideológica já ocorreu anteriormente por exemplo, na Alemanha, durante as pesquisas e debates sobre o Terceiro Reich, iniciados nos anos 1960. No entanto, há décadas não restam dúvidas, seja no âmbito acadêmico, social ou político, sobre a natureza de extrema direita do nazismo.

Por aqui, a “pérola” de que o nazismo seria uma ideologia de esquerda foi levantada a partir dos anos 2000 por Olavo de Carvalho. Tamanho absurdo se espalhou por páginas brasileiras de direita na internet. Entre os adeptos está o deputado Eduardo Bolsonaro, atual presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara.

Para justificar o absurdo “nazismo de esquerda” costumam se basear no nome oficial da agremiação nazista, chamada de Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães, ou NSDAP. A presença da palavra “socialista” revelaria a linha ideológica do regime. Para quem dissemina fakenews e debate via Twitter, este é só mais um covarde artifício da nefasta estratégia eleitoral calcada em discurso de ódio às minorias, machismo e racismo.

Após sua declaração, vários intelectuais e entidades, inclusive entidades sionistas, contestaram a afirmação do presidente e reafirmaram o óbvio: o Nazismo era de direita.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui