www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Viernes 24 de Mayo de 2019
03:07 hs.

Twitter Faceboock
REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Ansiosos com a reforma da previdência, Fiesp e Skaf promovem jantar com Mourão e empresários
Redação
Ver online

Demonstrando a ansiedade do empresariado brasileiro pela reforma da previdência, Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), dará um jantar hoje a noite para o vice-presidente Hamilton Mourão, além de outros 30 empresários de diferentes setores. Skaf informou sobre o jantar hoje ao blog de Andréia Sadi no G1. As pautas principais do encontro serão a reforma da previdência e a tributária. Esta iniciativa de Skaf faz parte de demonstrações da insatisfação da burguesia brasileira com o tempo de demora do governo Bolsonaro para aprovar a reforma da previdência. O próprio Bolsonaro declarou recentemente que a reforma é o “centro de gravidade” de seu governo.

No último domingo (24/03), Mourão disse ao mesmo blog que iria conversar com os empresários para “acalmar as bases”. Essa afirmação seguiu a queda de braço entre Bolsonaro e Rodrigo Maia, que preside a Câmara dos Deputados, mostrando a preocupação de Mourão em tranquilizar a burguesia inquieta com a reforma. Nesta conversa Mourão disse que iria se encontrar com a direção da Fiesp.

De acordo com Skaf serão dois momentos de conversa: o primeiro para as 17h, que contará com Mourão e uma diretoria ampliada da Fiesp (cerca de 600 pessoas); e o segundo o encontro com os 30 empresários.

“Com certeza, o foco é na Previdência. Existem várias prioridades no Brasil, mas duas precisam ser tratadas antes: Previdência e tributária. (...) São nossos focos”, afirmou Skaf na reportagem.

Além de Mourão, Rodrigo Maia, que teve apoio do PCdoB e do PDT em sua candidatura a presidência da câmara, também é outro que está preocupado em acalmar os anseios dos empresários, afirmou o blog.

O anseio do empresariado pela reforma da previdência é devido a esta ser uma parte essencial de sua ofensiva para descarregar a crise sobre os trabalhadores numa tentativa de voltar a aumentar os seus lucros. Enquanto Mourão estará jantando com os empresários e discutindo como passar a reforma, a CUT e a CTB seguem sem um plano de lutas sério contra esses ataques.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui