www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Martes 24 de Septiembre de 2019
09:00 hs.

Twitter Faceboock
PSL: LAVAGEM DE DINHEIRO
Gráfica de fachada de candidata laranja do PSL em Pernambuco não possui nem máquinas
Redação

Suposta gráfica utilizada pela candidata laranja do PSL pernambucano, Maria de Lourdes Paixão, possui duas mesas e nenhum maquinário para impressão em massa. Pelas notas fiscais apresentadas na prestação da campanha, o valor de R$ 380 mil teria sido pago par a gráfica. Questionado um funcionário da gráfica respondeu: "Trezentos e oitenta mil reais aqui? Eu acho que não viu, minha filha".

Ver online

João Valadares -Folhapress

Segundo a Folha de São Paulo, a gráfica Itapissu, em Recife, revelou que não funcionou durante as eleições. Lourdes Paixão foi indicada por Luciano Bivar, presidente nacional do PSL, e declarou ter gastado R$380 milhões de verba pública de fundo partidário para sua campanha, de apenas 274 votos .

Um funcionário da gráfica, em contato telefônico com a reportagem do jornal, demonstrou espanto quando questionado do recebimento de R$ 380 mil pela campanha. "Trezentos e oitenta mil reais aqui? Eu acho que não viu, minha filha. Eu acho que você pegou informação errada, 380 mil reais?"

Na verdade, é uma oficina de carros que funciona no local em que os funcionários disseram que as correspondências chegam em nome da gráfica. Mas o estabelecimento que denuncia ainda mais essa lavagem de dinheiro é o outro endereço atribuído, que consta nos registros da Receita Federal. Há um café instalado no térreo e duas mesas para aula de reforço, nenhum maquinário de impressão em massa.

Mais que o próprio Bolsonaro, Lourdes Paixão foi a terceira candidata que mais recebeu verba no país. Sua indicação foi para completar as vagas de cota feminina das candidaturas.

Já Bivar, também deputado federal pernambucano, que disse “Se não tiver máquina você pode dizer que eu sou um mentiroso amanhã” à Folha, calou-se depois da revelação. O advogado disse que lá pode ser o escritório da gráfica, não necessariamente onde foram realizadas as impressões.

Em Minas Gerais ocorrem investigações sobre empresas laranja da campanha do PSL. O caso de Pernambuco não possui nenhuma investigação aberta no momento. O PSL sucumbe a velha casta política corrupta e suja para lavar dinheiro de campanha, desmascarando o discurso mentiroso e fraudulento de Bolsonaro e seu clã, que teve a crise de Flávio e seu laranja Queiroz aprofundada com o envolvimento de miliciano suspeito de ter assassinado Marielle Franco.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui