www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Lunes 23 de Septiembre de 2019
15:16 hs.

Twitter Faceboock
VALE
Onyx Lorenzoni poupa executivos da Vale garantindo impunidade a criminosa diretoria da empresa
Redação

Mesmo diante do segundo crime ambiental cometido pela Vale, o governo Bolsonaro, amigos investidores, na figura do Ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni declarou que: "Não há condição de haver qualquer grau de intervenção do Brasil na Vale".

Ver online

Uma semana após o Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, onde Bolsonaro afirmou em seu curto discurso que “o Brasil é o país que mais preserva o meio ambiente”, mais uma barragem da empresa privatizada Vale, assim como foi na cidade de Mariana em 2015, se rompe em Brumadinho, Minas Gerais, deixando mais de 400 desaparecidos, dentre eles moradores e trabalhadores da empresa.

Após esse crime ambiental e humano, Onyx Lorenzoni, ministro da Casa Civil, afirma que "Não há condição de haver qualquer grau de intervenção do Brasil na Vale", pois, também em suas palavras, “Não seria uma boa sinalização para o mercado”. Mesmo diante da negligência criminosa de uma empresa, que custou centenas de vidas e ocasionou um grande impacto ambiental, o governo se recusa a ir atrás dos verdadeiros responsáveis por mais essa tragédia: os empresários e acionistas milionários que enquanto desfrutam do lucro bilionário que a companhia teve no ano passado, oferecem migalhas para limpar sua barra por essa catástrofe, irão doar 100 mil reais para as famílias afetadas. Mais uma vez, um governo anistia os grandes executivos que, desde Mariana, no governo PT seguem totalmente impunes, mantendo as mãos sujas de sangue e lama em mais essa barbárie capitalista.

As empresas privadas têm diversos incentivos, benefícios e privilégios ou, diretamente, financiamentos feitos com o dinheiro público, característico do sistema capitalista. No caso da Vale, ainda por cima, o governo é o maior acionista da empresa, uma pequena posição garantida durante o processo de privatização a preço de banana da antiga estatal, levado a cabo em 1997.

Defendemos a completa reestatização da Vale sobre controle operário e rechaçamos o pacote de privatizações defendido abertamente pelo governo Bolsonaro. Somente assim, com os funcionários e a comunidade administrando, podemos assegurar que não voltarão a acontecer crimes como esse que afetam para sempre enormes áreas e que parem de lucrar em cima da morte dos mais pobres. Nossas vidas valem mais que o lucro deles!

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui