www.esquerdadiario.com.br / Veja online / Newsletter
Esquerda Diário
Esquerda Diário

Lunes 23 de Septiembre de 2019
11:49 hs.

Twitter Faceboock
ESQUERDA DIÁRIO INTERNACIONAL
Impulsionado pelos coletes amarelos, Révolution Permanente superou mais de 2 milhões de visitas por mês
Redação

O site francês da rede internacional Esquerda Diário, chegou ao recorde de mais de 2 milhões de visualizações, impulsionado pela revolta dos coletes amarelos com o intuito de propagandear as ideias da esquerda revolucionária.

Ver online

O contexto da revolta dos coletes amarelos na França, fazem com que o site Révolution Permanente alcançasse uma audiência recorde nas ultimas semanas. Com quase 1.7 milhões de visualizações em dezembro e mais de 2 milhões de nos últimos 30 dias e centenas de milhares de reações nas redes sociais, Révolution Permanente está se colocando como uma ferramenta a serviço da luta de classes, desde a França, para o mundo.

Este recorde alcançado pelo site francês segue as tendências dos sites ligados a Red Internacional de Diarios de Izquierda, como o Esquerda Diário do Brasil que chegou em outubro do ano passado com 5 milhões de visitas mensais, se posicionando como um meio para organizar a luta contra Bolsonaro e seus ataques, o jornal La Izquierda Diário da Argentina tem uma média de 2 milhões de visitas mensais durante o ano de 2018, jornal que se consolidou como um meio para a resistência e de ideias de esquerda revolucionárias.

Os coletes amarelos e as ideias de esquerda na França

Desde 17 de novembro, com a paralisação espontânea das massas, as classes dominantes francesas têm perdido seu ponto de equilíbrio. Com atos atrás de atos (houveram chamados de manifestações todos os sábados), e o levante dos coletes amarelos, colocam em cheque o poder central e todas as mediações que normalmente eram utilizadas para canalizar a ira social.

Frente ao levante radical dos coletes amarelos, a primeira resposta do macronismo foi descrever o movimento como de extrema direita. Da mesma forma, os lideres sindicais, incluindo a CGT, começaram a utilizar os mesmos argumentos aumentando a Ira e indo contra a opinião da sua própria base.

Contra essa visão, parte da própria extrema esquerda tradicional francesa, Revolution Permanente se propôs a refletir mais fielmente a possível realidade deste movimento, para extrair lições e dialogar com as aspirações do movimento.

Existe um caráter bem heterogêneo na composição dos participantes, a falta de uma organização, o baixo nível de consciência de classes pode permitir a instrumentalização de parte do movimento por setores reacionários, o movimento em seu conjunto e seu radicalismo, suas reivindicações têm a ver com seu poder aquisitivo e suas aspirações democráticas, estão marcados por uma direção inegavelmente de esquerda. Neste contexto, o papel dos revolucionários deveria ser lutar contra a minoria da atual extrema direita e disputar o movimento, tanto político como ideologicamente.

Sobre a estruturação democrática do movimento desde o Révolution Permanente defendemos a necessidade de formar comitês de ação para “ampliar o movimento e se organizar desde a base” para “derrotar Macron”. Para desenvolver um programa e reivindicar um Referéndum de Iniciativa Ciudadana (RIC), sobre os métodos de ação e a necessidade de uma luta geral, temos buscado, passo a passo proporcionar respostas desde o ponto de vista da classe trabalhadora e revolucionário.

O descredito e a falta de legitimidade dos meios de comunicação hegemônicos

A partir das demonstrações mais radicais nas principais cidades, como a de 1 de dezembro, o movimento dos coletes amarelos já havia sido alvo de ódio dos principais meios de comunicação, com um tratamento sem precedentes com a mobilização social. A falta de cobertura sobre a brutal repressão policial que foi adotada por uma permanente criminalização dos manifestantes, ao mesmo tempo que foi manipulada de forma escandalosa o numero de participantes para fazer as pessoas acreditarem que o movimento era algo de uma minoria.

Mas as pesquisas foram aumentando e sábado a sábado ia crescendo o apoio aos coletes amarelos que não concordaram com a fúria da mídia, começando pela BFM-TV, que se transformou no principal inimigo dos coletes amarelos e ganhou ódio de todos os manifestantes, chegou ao ponto de não poder fazer matérias e levar suas próprias câmeras e jornalistas para cobrir os protestos. “Uma a cada 10 pessoas não confiam nos meios de comunicação tradicionais”, disse o sociólogo Jean-Marie Charon, toda uma nova expressão de “um colapso de corpos intermediários”.

Neste contexto, a mídia independente, os vídeos publicados nas redes sociais, com as gravações realizadas ao vivo, pelos próprios manifestantes que ganham um lugar especial e inédito. Isso nos obriga a reforçar nossa aposta, realizada a mais de três anos e meio, lançar um diário independente e militante que esteja a serviço da luta de classes e de um projeto de transformação social radical.

Mais de 2 milhões de acessos mensais “O lado correto da barricada”

Com quase 1.7 milhões de seções registradas no google analytics no ultimo mês de 2018 e mais de 2 milhões nos últimos 30 dias, o site Revolucion Permanente, não só se consolida como o principal site da extrema esquerda na França, como dá um salto de acessos em relação ao que vinha tendo. Mas especificamente, para o período de 14 de dezembro a 12 de janeiro de 2018 (últimos 30 dias), registramos 2.126.911 visitas, superando com um crescimento de 887.000 visitas em relação ao mês de setembro de 2017. Os números para janeiro já expressão um novo recorde durante os 10 primeiros dias de janeiro.

Para ter uma ideia da magnitude do crescimento, Similar Web, uma ferramenta que proporciona uma aproximação menos precisa porque se baseia em fontes de dados exaustivos, proporciona indicadores interesses que permitem a comparação com outros sites. No caso de dezembro, fizemos uma comparação dentro do site da extrema esquerda francesa, Révolutionn Permanente estava acima dos sites do movimento autônomo Lundi Marin e Paris-Luttes.info, assim como os sites das principais organizações da extrema esquerda na França (NPA e Lutte Ouvriere).

Sem contar com outros recursos sem ser os meios militantes, em comparação com outros jornais que tem pressupostos mais permanente e que desse ponto de vista não podemos nos igualar, o Revolucion Permanente está alcançando a audiência de jornais históricos como L´Hummanité e o site Reporterre, referências dos ecologistas, e já superamos sites mais novos como o periódico Le Média.

Uma ferramenta que cresce no mesmo ritmo que a luta de classes

Ao mesmo tempo que esse recorde de visitas recompensa os esforços consideráveis de todos os militantes que a cada dia fazem o Revolution Permanente, têm demonstrado que esses momentos agudos da luta de classes que que nossos diário digital tem sentido e que os participantes das mobilizações em curso, podem utiliza-lo como uma ferramenta de luta, assim como já ocorreu em 2016, durante o movimento contra a reforma trabalhista.

Esse crescimento também se dá graças as centenas de mensagens, fotos, vídeos e testemunhos que recebemos de todo o país e que com eles podemos garantir a cobertura o mais ampla possível , mostrando os lugares e os acontecimentos para mostrar a realidade que os meios de comunicação hegemônicos não mostram, expressando um pondo de vista de classe e seguro para aqueles que buscam fazer valer seus direitos e querem derrotar Macron e seus ataques.

Por isso, nosso recorde de visitas também pertencem aos nossos leitores, leitores e correspondentes sejam frequentes ou ocasionais. Convidamos todos a seguirem lendo o Revolution Permanente e todos os sites da Rede Internacional – La Izqueierda Diario para seguir construindo uma ferramenta de informação e de luta em todo o mundo.

 
Izquierda Diario
Redes sociais
/ esquerdadiario
@EsquerdaDiario
contato@esquerdadiario.com.br
www.esquerdadiario.com.br / Avisos e notícias em seu e-mail clique aqui