Zona Norte de São Paulo entra na Greve Geral do #28A

Entre atos, aulas públicas, panfletagens e grandes exemplos como o da escola João Baptista, que se organizou para correr outras escolas da região e mobilizar para a greve geral, a região norte mostra que a fama de inerte é realmente coisa do passado.

quarta-feira 26 de abril de 2017| Edição do dia

Professores de várias escolas do estado, como a já citada João Baptista e Pedro Alexandrino, e da prefeitura, como a tradicional Derville Allegretti, se juntaram aos pais e alunos para organizar a participação da região no próximo dia 28 de abril, o chamado #28A, dia em que se desenha para acontecer a maior paralisação nacional de trabalhadores dos últimos anos.

Contra o governo Temer golpista e suas reformas escandalosas que atacam diretamente a vida de todos os trabalhadores o Comitê de luta Jaçanã/Tucuruvi e as escolas da região estão organizando um ato, que se somará as diversas ações que os trabalhadores estarão fazendo no #28A em todo Brasil.

Como forma de aquecer os motores para esse grande dia, nesta quinta-feira, 27 de abril, ocorrerá uma aula pública com o titulo "Lutamos para não trabalhar até morrer". Comunidade, alunos, professores e demais trabalhadores irão se encontra às 9 horas na Praça do Jaçanã para debater o tema e mobilizar a classe trabalhadora, juventude e população para o importante dia de paralisação geral do 28A.

Já o ato do dia 28 esta sendo organizado com concentração em frente ao colégio Municipal Derville, às 10 horas da manhã.

A força da classe trabalhadora é capaz, apesar de suas direções sindicais, de fazer uma das mais contundentes ações organizadas dos últimos anos, parando diversas categorias e setores, como os transportes. É preciso derrotar todo o plano de ajustes dos golpistas sem nenhuma trégua.

Para isso é preciso mobilizar as escolas pela base, chamando pais e alunos para esse grande ato. Sabendo disso e que será difícil a locomoção para o local da concentração, já que os transportes também farão greve, os professores estão exigindo e passando abaixo assinado nas escolas do estado para que a subsede da Apeoesp organize formas de levar todos ao ato da zona norte. É dever da Apeoesp pensar o possível e o impossível para ajudar os professores e alunos com disposição de luta a se organizarem contra a reforma da previdência e para que possam participar efetivamente da batalha do dia 28A.

Com este espirito é que os professores, alunos e pais da zona norte de São Paulo chamam a todos a estarem no ato na próxima sexta-feira às 10 horas da manhã na frente da escola Derville e lutar para preparar uma greve geral efetiva até derrubar Temer e suas Reformas, com o objetivo de ir por mais e impor uma nova constituinte livre e soberana que mude as regras do jogo e não somente os jogadores.




Tópicos relacionados

#28A   /    Professores São Paulo

Comentários

Comentar