Política

REFORMA TRABALHISTA

Votação do requerimento de urgência da reforma trabalhista é adiada

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), foi pressionado a adiar a votação do requerimento de urgência da reforma trabalhista. Está prevista para a próxima terça-feira (04) a retomada da discussão.

quinta-feira 29 de junho| Edição do dia

Sob pressão da oposição, Eunício fechou acordo para adiar a votação do pedido de urgência da reforma trabalhista. Agora, caso todos os prazos sejam respeitados, a votação da reforma trabalhista em plenário pode acontecer apenas a partir da próxima quarta-feira (05).

Na noite desta quarta (28) o texto que prevê duros ataques aos direitos trabalhistas foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça da casa.

Caso fosse aprovado o requerimento de urgência, seria possível que os senadores fechassem acordo para votar a reforma trabalhista imediatamente. A reforma é uma das grandes apostas do governo golpista para fazer com que os trabalhadores paguem pela crise, e por isso tem ampla rejeição popular, mas não deve ter sua votação antecipada.




Tópicos relacionados

Reforma Trabalhista   /    Senado   /    Política

Comentários

Comentar