Negr@s

VIOLÊNCIA POLICIAL

Vítima de agressão policial morre em hospital no Méier

terça-feira 10 de outubro| Edição do dia

Marisa de Carvalho Nóbrega, 48 anos, recebeu uma coronhada de um fuzil da Polícia Militar, e morreu no dia de ontem no Hospital Salgado Filho, no Méier. Marisa é mais uma vítima da violência da polícia racista do Rio de Janeiro.

A agressão ocorreu na Cidade de Deus, favela da zona oeste do Rio em que o Batalhão de Operações Especiais (BOPE) fazia mais uma de suas operações sanguinárias.

Policiais do Bope abordaram o filho de Marisa, de 17 anos, afirmando que ele estava "bem vestido" e por isso deveria ser um traficante. O filho dela estava com a namorada e começou a ser agredido pelos policiais. A família interviu assim que ficou sabendo, e o BOPE terminou agredindo a todos.

Marisa Nóbrega recebe uma coronhada de fuzil na cabeça e não resistiu, tendo falecido no hospital na manhã do dia de ontem (09).

Marisa é mais uma mãe negra vítima da polícia polícia racista que assassina os jovens negros na favela diariamente e condena as mães à chorar pela morte de seus filhos. Marisa não aceitou e lutou contra esta realidade, por isso a polícia tirou a sua vida. Basta de mortes de negros e pobres pela polícia, punição imediata aos policiais que devem ser julgados por juris populares compostos por membros da comunidade!




Tópicos relacionados

Racismo   /    Violência Policial   /    Rio de Janeiro   /    Negr@s   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar