Sociedade

EXTREMA-DIREITA SAI ÀS RUAS NOS EUA

Violência de supremacistas brancos deixa um morto na Virgínia

O governo do estado decretou Estado de Emergência depois de uma marcha de supremacistas brancos na cidade de Charlottesville entrou em confronto contra manifestantes antifascistas. Houve ainda mais dois mortos após a queda de um helicóptero da polícia.

domingo 13 de agosto| Edição do dia

Neste sábado (12), centenas de supremacistas brancos se manifestaram na cidade sulista de Charlottesvile, no estado da Virgínia. E atacaram violentamente uma manifestação contrária, que foi organizada para repudiar a política de ódio destes grupos de ultradireita. Uma pessoa faleceu depois de um veículo acelerar contra um grupo de pessoas de maneira deliberada que se manifestavam contra os supremacistas brancos. Além disso, um helicóptero da polícia caiu, faleceu seus dois tripulantes.

O presidente Donald Trump declarou para a imprensa “condenamos nos termos mais enérgicos esta indignante manifestação de intolerância, ódio e violência por parte de muitos bandos”, omitindo que a marcha supremacista incitou as agressões.

Sob o mote de “Unir a direita” os supremacistas brancos, de um dos estados mais reacionários do país, convocaram o protesto contra a retirada da estátua em homenagem a Robert E. Lee, que foi o general confederado durante a Guerra Civil. Lee é reivindicado tradicionalmente pela ultradireita americana por defender o sistema escravista imperante no sul até a abolição da escravidão.

Já o governador da Virgínia pediu em conferência de imprensa que “os nazis vão para as casas e todo os grupos também”, buscando evitar que o repúdio contra esse ataque ardiloso da ultradireita seja repelido pela mobilização das ruas.

Ativistas denunciam que dentro das organizações que convocaram o encontro, estiveram membros da Ku Klux Klan, manifestantes que gritaram em coro consignas nazis e atacaram ativistas antifascistas com gás de pimenta e tacos.

Os enfrentamentos começaram antes do meio dia nas imediações da Universidade de Virgínia aonde se concentraram membros do Black Lives Matter e grupos antirracistas como Southern Poverty Law Center.

Centenas de manifestações começaram a tomar as ruas da cidade de Atlanta em repúdio à agressão supremacista.




Tópicos relacionados

Racismo EUA   /    Sociedade   /    Negr@s   /    Internacional

Comentários

Comentar