Internacional

BARBÁRIE CAPITALISTA

Vinte imigrantes morreram por dia durante o primeiro semestre de 2016

O numero de imigrantes mostos aumentou 23%, até 3.700 casos, a grande maioria no Mediterrâneo, durante os primeiros seis meses do ano, em relação a 2015.

terça-feira 23 de agosto| Edição do dia

Assim informou a Organização Internacional das Migrações (OIM). Se se comparam as cifras de mortos do primeiro semestre de 2016 com os dados de janeiro a junho de 2014, o incremente supera a 53%.

A dramática evolução dos números se explica, segundo a OIM, por um crescimento das mortes no Mediterrâneo, no Norte da Africa, Orienta Médio e o centro da África.

78% dos 3.700 mortes produzidas no primeiro semestre deste ano foram no Mediterrâneo, enquanto que em 2015 representaram 60%. A grande maioria dos casos ocorreu na rota Mediterrâneo Central (Líbia-Itália)

Esse aumento é resultado das guerras operadas no norte da África e Orienta Médio que sem solução, vem intensificando uma situação de miséria e desespero na população local. Recentemente o mundo todo se impactou com a imagem de uma criança machucada sendo resgatada após um bombardeio, infelizmente hoje o capitalismo e seus sócios Europeus e Americanos relegam a triste realidade a essas pessoas, ou sobreviver a guerra ou ao mar.




Tópicos relacionados

Imigração   /    Internacional

Comentários

Comentar