Negr@s

ESTADOS UNIDOS – VIOLÊNCIA POLICIAL

Vídeo mostra o momento em que a Polícia assassina Keith Scott em Charlotte, nos EUA

Foi publicado um vídeo em que se vê a polícia apontando e assassinando Keith Scott. As imagens podem aumentar as manifestações que continuam cinco dias depois em Charlotte, na Carolina do Norte.

segunda-feira 26 de setembro| Edição do dia

A viúva de Keith Lamont Scott, um homem afro-americano de 43 anos que foi assassinado pela polícia na terça-feira depois de receber vários disparos em Charlotte, nos EUA, publicou um vídeo em que ela é vista pedindo aos agentes que não atirem em seu marido, que gritava que estava desarmado.

No vídeo, gravado por Rakeyia, não se vê o momento em que Scott foi morto pela Polícia, ainda que se ouça a mulher dizendo: "não disparem, não está armado, não vai fazer nada contra vocês". A mulher explica aos policiais que Scott tinha tomado seu remédio para tratar a lesão traumática cerebral de que padecia.

O vídeo mostra como vários policiais apontam para o carro em que Scott estava e a mulher pede a seu marido que não deixe eles "quebrarem as janelas" e saia do veículo.

Escuta-se um policial advertindo Scott para que solte a arma e posteriormente se escuta quatro disparos, Rakeyia grita então para os agentes “Atiraram nele? Atiraram nele? É melhor que ele não esteja morto, porra”.

As imagens do vídeo que foi publicado no site do The New York Times, de dois minutos e doze segundos de duração, mostram depois o homem afro-americano no chão e rodeado de policiais.

Scott, de 43 anos, foi assassinado na terça-feira quando os oficiais perseguiam outro indivíduo em um complexo de apartamentos. Sua morte provocou uma onda de protestos que já dura 5 dias e que, fruto da repressão aos manifestantes, deixou um novo morto e vários feridos. Na noite de quinta-feira as autoridades decretaram o estado de emergência e o toque de recolher na cidade, ao que se somou a chegada da Guarda Nacional.

Pode te interessar: Manifestações em Charlotte para exigir justiça desafiam o toque de recolher

A família divulgou este vídeo enquanto a opinião pública segue à espera de que a Polícia de Charlotte publique os vídeos gravados pelas câmeras dos agentes envolvidos no acontecimento.

Segundo a família da vítima, o chefe da Polícia local, Kerr Putney, e a prefeita da cidade, Jennifer Roberts, nos dois vídeos filmados pelos oficiais não se pode distinguir o que Scott tinha em suas mãos no momento de ser alvejado.

O informe policial assegura que Scott estava armado e pressupunha "ameaça de morte iminente" para eles, um relato que testemunham negam, enquanto a família diz que o falecido portava um livro.




Tópicos relacionados

Racismo EUA   /    Violência Policial   /    Negr@s   /    Internacional

Comentários

Comentar