Política

DENÚNCIA ELEIÇÕES

Vídeo-denúncia de Diana Assunção à mansão de João Dória viraliza nas redes sociais

segunda-feira 22 de agosto| Edição do dia

Diana Assunção, dirigente do MRT e candidata a vereadora São Paulo pelo PSOL, fez um vídeo de campanha em denúncia à mansão do candidato do PSDB João Dória que viralizou nas redes sociais. Dória possui a quarta mansão mais cara de São Paulo, custando R$51 milhões, além de apartamento com quase 1000 m², expressando como os políticos dos patrões são os maiores beneficiários da crise de moradias na capital, com um déficit habitacional de 230 mil casas.

O vídeo publicado na página de Diana alcançou mais de 23 mil visualizações, sendo que na página do facebook do Esquerda Diário teve mais de 30 mil visualizações e 110 mil pessoas alcançadas em seus "murais". Contando diferentes fontes de compartilhamento o vídeo teve mais de dois mil compartilhamentos individuais. Dezenas de comentários de pessoas do estado de São Paulo e de outros estados em apoio ao vídeo-denúncia mostram o repúdio da população que consegue manter a duras penas uma moradia, com aluguéis caríssimos que consomem praticamente todo o salário.


Quase 1,5 milhão de pessoas vivem em situação de risco na capital, o que corresponde a um total de 4.121 famílias, segundo dados da Sehab (Secretaria Municipal de Habitação), CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) e Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada). Cerca de 1 milhão dessas pessoas são consideradas "sem-teto", de acordo com o Sinduscon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil de São Paulo).

As favelas em São Paulo ocupam 24 km², o que corresponde a 1,6% da área total do município. De acordo com os números oficiais, 1.573 famílias vivem nos 381.151 domicílios localizados em favelas na capital paulista.

Outras 1.235 famílias (30% do total) vivem em loteamentos — locais que não podem ser regularizados por não atender às legislações de parcelamento e uso do solo, muitas delas em áreas de mananciais.

O descaso dos governos, que combina as gestões do PSDB no estado e do PT no município, é responsável pela imensa precariedade, ausência de saneamento e déficit de moradias. Este caos da "São Paulo que se esconde" das campanhas dos políticos tradicionais da burguesia alimenta a especulação imobiliário e seus lucros bilionários, mantendo milhares de imóveis sem uso na capital.

Como diz Diana no vídeo, "Em São Paulo existe um déficit de 230 mil moradias. Mais de 440 mil moradias estão nas favelas. Enquanto isso, existem 1840 mansões com mais de 700m2. Uma área equivalente a de 107 mil casas populares. Essa é a casa do candidato do PSDB à prefeitura, João Dória Jr. É a quarta mais cara da cidade, valendo mais de R$ 51 milhões. Ocupa uma área de mais de 7 mil m2, com campo de futebol e quadra de tênis. Ele tem mais um apartamento em São Paulo de 988 m2. A miséria da falta de habitação é o que sustenta as mansões dos patrões como Dória. Sejamos milhares de vozes anticapitalistas lutando por planos de obras públicas para construir moradias para todos, financiadas pelo fim do pagamento da dívida pública e os impostos às grandes fortunas dos patrões que moram nessas mansões."

Divulgamos aqui um pequeno comunicado de imprensa da autora do vídeo-denúncia:

Hoje, às 22h, acompanhe pelo Facebook e também pelo Twitter.com/DianaAssuncaoED os comentários de Diana sobre o debate com parte dos candidatos a prefeito de São Paulo na BAND. Queremos a esquerda na TV! ‪#‎Diana50200‬




Tópicos relacionados

Eleições 2016   /    Política

Comentários

Comentar