DISCURSO FASCISTA

[Vídeo] Bolsonaro ameaça trabalhadores em repugnante discurso fascista

"Esses marginais vermelhos serão banidos de nossa pátria", "Vamos varrer do mapa esses bandidos vermelhos do Brasil, só que a faxina agora será muito mais ampla.", ameaçou Bolsonaro em discurso fascista em vídeo gravado para as manifestações da direita, ontem, 21. Veja outras ameaças ditas.

segunda-feira 22 de outubro| Edição do dia

O discurso proferido por Jair Bolsonaro para exibição em tempo real nas manifestações pró-Bolsonaro de ontem foi abertamente fascista, com ameaças aos movimentos sociais e de trabalhadores, exaltação da "soberania da pátria brasileira", da família, da "nação", com ataques e ameaças à imprensa e outros absurdos inaceitáveis.

Reproduzimos abaixo a fala de Jair Bolsonaro:

"Nós somos a maioria.
Nós somos o Brasil de verdade.
Juntos com este povo brasileiros construiremos uma nova Nação.
Não têm preço as imagens que vejo agora, da Paulista e de todo o meu querido Brasil.
Perderam ontem, perderam em 2016 e vão perder a semana que vem de novo.
Só que a faxina agora será muito mais ampla.
Essa turma, se quiser que ficar aqui, vai ter que se colocar sob a lei de todos nós.
Ou vão pra fora ou vão pra cadeia.
Esses marginais vermelhos serão banidos de nossa pátria.
Nós acreditamos no futuro do nosso Brasil.
E, juntos, em equipe, construiremos o futuro que nós merecemos.
Temos o melhor povo do mundo, a melhor terra do planeta e vamos com essa nova classe política construir realmente aquilo que nós merecemos.
Estou aqui porque acredito em vocês, vocês estão aí porque acreditam no Brasil.
Ninguém vai sair dessa pátria, porque essa pátria é nossa.
Não é dessa gangue, que tem a bandeira vermelha e tem a cabeça lavada.

Sem indicações políticas, faremos um time de ministros que realmente atenderá às necessidades do nosso povo. Podem ter certeza. Vocês podem confiar em nós, porque nós confiamos em vocês.
O Brasil será respeitado lá fora. O Brasil não será mais motivo de chacota junto ao mundo.
Aqui não terá mais lugar para corrupção.
E, seu Lula da Silva, se você estava esperando o Haddad ser presidente pra assinar o decreto de indulto, eu vou te dizer uma coisa: você vai apodrecer na cadeia.
Brevemente você terá Lindbergh Faria pra jogar dominó no xadrez.
Aguarde. O Haddad vai chegar aí também. Mas não será pra visitá-lo, não. Será pra ficar alguns anos ao teu lado.
Já que vocês se amam tanto, vocês vão apodrecer na cadeia. Porque lugar de bandido que rouba o povo é atrás das grades.
Você achava que tava tudo dominado? Não tava não.
Esse povo sempre se levantou, nos momentos mais difíceis da nação, para, exatamente, salvá-la.
Vocês da Paulista, vocês que fazem manifestação em todo o Brasil, vocês estão salvando a nossa pátria.
Não tenho palavras para agradecê-los neste momento. Vocês estão salvando o meu, o seu, o nosso Brasil.
Petralhada, vai tudo vocês pra ponta da praia. Vocês não terão mais vez em nossa pátria porque eu vou cortar todas as mordomias de vocês. Vocês não terão mais ONGs para saciar a fome de mortadela de vocês.
Será uma limpeza nunca vista na história do Brasil.
Vagabundo vai ter que trabalhar. Vai deixar de fazer demagogia junto ao povo brasileiro.
Vocês verão as instituições senado reconhecidas. Vocês verão umas Forças Armadas altivas, que estarão colaborando com o futuro do Brasil.
Vocês, petralhada, verão uma polícia civil e militar, com retaguarda jurídica pra fazer valer a lei no lombo de vocês.
Bandidos do MST, bandidos do MTST, as ações de vocês serão tipificadas como terrorismo. Vocês não levarão mais o terror ao campo ou a cidade. Ou vocês se enquadram e se submetem às leis ou vão fazer companhia ao cachaceiro lá em Curitiba.
Amigos de todo o Brasil, este momento não tem preço. Juntos, eu disse juntos, nos faremos um Brasil diferente. Meu muito obrigado a todos do Brasil que confiaram o seu voto em mim por ocasião do primeiro turno. Ainda não ganhamos as eleições, mas este grito em nossa garganta será posto pra fora no próximo dia 28.
Conclamamos a todos vocês que continuem mobilizados e participem ativamente por ocasião das eleições do próximo domingo, de forma democrática.
Sem mentiras, sem fake news, sem Folha de São Paulo. Nós ganharemos esta guerra. Queremos a imprensa livre, mas com responsabilidade. A Folha de São Paulo é o maior fake news do Brasil. Vocês não terão mais verba publicitária do governo. Imprensa livre, parabéns; imprensa vendida, meus pêsames.
Somos amantes da liberdade, queremos a democracia e queremos viver em paz. Nós amamos as nossas famílias, nós respeitamos as crianças, nós respeitamos todas as religiões, nós não queremos socialismo, nós queremos distância de ditaduras do mundo todo.
Amigos da Paulista e do Brasil. Meu muito obrigado a todos vocês, e vamos, juntos, trabalhar pra que no próximo domingo aquele grito que está em nossa garganta, que simboliza tudo o que nós somos, seja posto pra fora.
Brasil acima de tudo e Deus acima de todos. À vitória. Valeu. Um abraço, meu Brasil."
[grifos nossos]

Segundo o raciocínio de que "o erro da ditadura foi torturar e não matar", Jair Bolsonaro ameaça as organizações de trabalhadores e movimentos sociais dizendo que, agora, as Forças Armadas vão fazer a lei valer no "lombo" dos trabalhadores.

O discurso de Bolsonaro está a cada dia mais ofensivo contra os trabalhadores e o conjunto da população.

É completamente inaceitável esse discurso fascista. O direito à sindicalização é um dos poucos direitos políticos que os trabalhadores possuem hoje para além do voto, e justamente foi um direito conquistado sob inúmeras torturas e mortes na Ditadura Militar. Essa ameaça de exterminar o movimento sindical do Brasil é uma grave ameaça aos trabalhadores de conjunto.

A CUT, a CTB e todos as grandes organizações políticas e sociais que existem hoje no Brasil não podem ficar paralisadas diante dessas escandalosas ameaças. É preciso imediatamente convocar em todos os locais de trabalho e estudo a criação de milhares de comitês contra Bolsonaro, contra a extrema direita e os golpistas, fazendo proliferar o rechaço à figura de Bolsonaro e aos ideais protofascistas que está disseminando.

Bolsonaro e sua família, o PSL e toda essa corja nojenta deve ter derrubada com a organização dos trabalhadores ao lado de cada setor oprimido que está sendo ameaçado, perseguido e agredido pela extrema direita.

Acompanhamos todos os trabalhadores que vão votar 13 no dia 28 de outubro, mas nossa batalha não se resume a isso. Bolsonaro vai assistir o movimento de trabalhadores se agigantar nas ruas diante de suas ameaças. Nós não vamos permitir!

Leia também [Urgente]: Declaração do MRT sobre Bolsonaro e o avanço da extrema-direita.




Tópicos relacionados

Eleições 2018   /    Bolsonaro   /    Forças Armadas

Comentários

Comentar