UNICAMP

Vereadora Mariana Conti repudia demissão de Sidney Silva, trabalhador terceirizado da Unicamp

A vereador do PSOL, Mariana Conti, repudiou em suas redes sociais a demissão política do trabalhador terceirizado da Unicamp, Sidney Alex da Silva. Sidney foi demitido por falar na Assembleia Universitária, e se posicionar contra a demissão de mais de 330 trabalhadores. Ele é membro da CIPA, e sua demissão é um claro ataque as liberdades políticas e a organização sindical dos trabalhadores, promovido pela Reitoria da Unicamp. Confimar abaixo a declaração da vereadora de Campinas:

sexta-feira 18 de outubro| Edição do dia

Recebi com muita indignação a notícia que o trabalhador da Funcamp Sidney Silva foi demitido por justa causa, a justificativa dada pela instituição é que este cometeu uma suposta "falta grave" que levou a sua demissão.

A realidade é que a suposta "falta" em questão é o fato de que Sidney é a principal voz de indignação diante da ameça de demissão em massa por parte da fundação.
Trata-se sim de um caso de perseguição política, de um trabalhador que não apenas tem lutado para defender seu emprego, mas sim na defesa dos muitos trabalhadores que estão ameaçados, assim como na defesa da Universidade Pública.

Sou solidária a luta dos trabalhadores da Funcamp e repudio a demissão do Sidney!

Esta semana apresentei uma moção na Câmara Municipal de Campinas, esta foi aprovada e direcionada tanto para a Funcamp como para a Unicamp.
Acredito que a universidade tem grande responsabilidade neste processo. A necessidade da manutenção dos empregos, com garantia das condições de salário e trabalho passa pelas mãos da Unicamp, assim como a garantia da Democracia e do direito de organização.

Em tempos de obscurantismo, perseguição política e autoritarismo a universidade precisa ser exemplo!

NENHUMA FAMÍLIA NA RUA!

#NenhumaFamíliaNaRua




Tópicos relacionados

Unicamp

Comentários

Comentar