Educação

CENSURA À ARTE

Vereador de Contagem quer aprovar PL que censura entrada de crianças em exposições de arte

O vereador de Contagem-MG Leo Motta, do PSL, deu entrada na última terça em um projeto de lei reacionário que quer proibir a entrada de crianças em exposições de arte.

quinta-feira 21 de dezembro de 2017| Edição do dia

Em vídeo publicado em sua página, o vereador traz um discurso carregado de fundemantalismo religioso defendendo que há um aumento de exposições de arte com “conteúdo pornográfico”, que “são agressivas e vilipendiam a fé cristã”, em suas palavras. Segundo Leo Motta, são exposições que possuem caráter do que os conservadores e fundamentalistas costumam chamar de “ideologia de gênero”.

O vereador reproduz todo absurdo que a direita gosta de defender, de que tais exposições trazem imagens “devassas”, “libidinosas”, “imorais” e que reproduzem a zoofilia e pornografia em geral.

O PL proposto pretende proibir em Contagem o ingresso em obras de arte e espetáculos que “disponham de conteúdo impróprio para crianças e adolescente”, que deverão ser regulamentadas pelo poder executivo, além da possibilidade de cassar a licença de funcionamento da exposição, multa e interdição do estabelecimento caso há ingresso de crianças nessas obras. Leo Motta acredita que a lei deverá ser facilmente aprovada pela Câmara Municipal de Contagem.

Além do PL conservador que busca censurar a arte na cidade, Leo Motta segue em seu vídeo reproduzindo outros tantos absurdos, como dizer que a exposição de crianças à ideologia de gênero é um “verdadeiro estupro psicológico às crianças”. Segundo o vereador, é uma ideologia que busca “desvirtuar as crianças da família”.

Sobre esse PL, a professora de Sociologia em Contagem pela rede estadual Flavia Valle, que foi candidata a vereadora pelo PSOL em 2016, declarou: “Esse PL é um enorme absurdo! Leo Motta é mais um político que utiliza seu cargo à serviço de suas próprias ideologias conservadoras e fundamentalistas, é parte da bancada religiosa da cidade. Da parte desses políticos, não há nenhuma real preocupação com a educação das crianças, e isso é fácil notar quando eles se dedicam à batalhar por projetos de lei como esse ao invés de defender a educação municipal, que está hoje com as Funec’s sendo atacadas pelo prefeito Alex de Freitas, do PSDB, além da absurda reorganiza ção escolar que eles querem. Além disso, Contagem nem mesmo possui uma galeria de artes pública, e se eles se preocupam tanto com o acesso das crianças à cultura, deveriam era começar pelo fato de que já não há nenhum acesso público à arte. Esse tipo de tentativa de censura à arte mostra como esses políticos conservadores temem as ideias que se chocam com a sociedade. Não podemos permitir a aprovação desse PL e nenhum tipo de censura à arte, e nem que usem as crianças e adolescentes para justificar o avanço de projetos de direita”.




Tópicos relacionados

Censura   /    Minas Gerais   /    Contagem   /    Educação   /    Cultura

Comentários

Comentar