CRIVELLA

Vendedores ambulantes são perseguidos pela Guarda Municipal de Crivella

Videos demonstram a truculência da Guarda Municipal de Crivella, atacando vendedores ambulantes e apreendendo seu meio de sobrevivência.

sábado 18 de novembro| Edição do dia

Vendedores ambulantes foram espancados e tiveram suas mercadorias apreendidas pela guarda municipal de Crivella nos últimos dias. O de cima é um vendedor de picolé, a denuncia foi compartilhada ontem pela página Realengo News. (aqui)

A postura dos guardas evidenciam seu caráter excludente e racista, esses trabalhadores já estão expostos a precariedade do mercado informal com jornadas exaustivas sem estabilidade alguma e ainda tem de sofrer com a truculência da Guarda Municipal e ter um enorme prejuízo com seu material de trabalho perdido. Abaixo a repressão na praia de Copacabana a rapazes vendedores compartilhado por Thiago Mattos-Batista em seu Facebook. (aqui)

As instituições do estado, nas mãos de Crivella serve aos grandes empresários e não hesitará em avançar sobre o direito dos trabalhadores, como já demonstou diversas vezes em seu governo, quando deixa os trabalhadores com "salários atrasados, fechamento de unidades básicas de saúde, demissão em massa e condições de trabalho inaceitáveis’. A Guarda Municipal e seu aparato repressivo tem como papel "higienizar" e dar oportunidade unicamente as grandes lojas de vender seus produtos.

A mesma guarda municipal já foi utilizada para reprimir atos, como no caso do ato contra a venda da CEDAE, atacando os trabalhadores que estavam protestando de maneira brutal.




Tópicos relacionados

Marcelo Crivella   /    Crise no Rio de Janeiro   /    Saúde

Comentários

Comentar