PRIVATIZAÇÃO

Venda da Casa da Moeda: Bolsonaro quer deixar até a produção de dinheiro na mão dos capitalistas

Nem mesmo a Casa da Moeda será perdoada pelo "saldão de estatais" de Bolsonaro e Guedes. Colocando em risco o país e a soberania nacional, o projeto é privatizar a fabricação de moedas, cédulas, entre outras atividades atuais da estatal.

terça-feira 15 de outubro| Edição do dia

A sanha privatista de Bolsonaro e Paulo Guedes, que correm para entregar todo centímetro do país nas mãos dos capitalistas para que possam explorar e lucrar ainda mais, chega aos mais diversos setores, inclusive na Casa da Moeda.

Fundada em 1694, a estatal atua na fabricação das cédulas e moedas do país, além da impressão de selos e confecção de passaportes. A decisão de privatizar a estatal foi oficializada em decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU).

O projeto de privatização da Casa da Moeda não é novo: Michel Temer já havia dado passos no sentido de privatizar a estatal. Como argumento, os defensores da privatização destacam "a necessidade de reestruturação da Casa da Moeda do Brasil, visando a aprimorar sua gestão e operação e elevar a qualidade de seus serviços, com a finalidade de melhorar o desempenho econômico e financeiro".

Alguns especialistas apontam que a privatização da confecção de dinheiro no país coloca uma séria perspectiva de problemas no abastecimento do país, além de atacar frontalmente a soberania na produção da moeda. Sem o controle da produção, problemas nas empresas que venham a gerir a produção de moedas e cédulas podem incorrer em riscos graves.

O projeto de privatização desenfreado de Bolsonaro e Guedes tem como principal objetivo o pagamento da fradulenta dívida pública. Esta dívida, ilegítima e ilegal, é um mecanismo fundamental para garantir o verdadeiro roubo dos recursos do Brasil por parte de um seleto grupo de banqueiros que negociam seus títulos e juros ao bel-prazer.

Legitimada pela Lei de Responsabilidade Fiscal, a dívida pública recebe toda verba que advém das privatizações, concessões e leilões. Assim, esse projeto privatista de Bolsonaro, que perpassa por diversas estatais, tem como objetivo garantir a entrega total do país nas mãos dos capitalistas, para que lucrem e para que a conta desta crise seja paga pelos trabalhadores.




Tópicos relacionados

Casa da Moeda   /    Paulo Guedes   /    Governo Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    Dívida pública   /    Privatização

Comentários

Comentar