Sociedade

CORONAVÍRUS

"Véio da Havan" fica de "coração partido" ao ver seus lucros caírem na quarentena

Em uma live publicada em seu twitter o empresário Luciano Hang, amigo e apoiador ferrenho de Bolsonaro e sua política de fim das quarentenas, aparece com outros dois empresários do ramo de chocolates falando como eles “sofrem” com a quarentena, enquanto o mundo amarga já cerca de 80.000 mortes e sobre isso nada se fala.

terça-feira 7 de abril| Edição do dia

Podemos tomar o exemplo dos Estados Unidos, país governado por Donald Trump e que no início da crise do coronavírus adotou uma política similar a de Bolsonaro diminuindo a doença e falando contra as quarentenas para “salvar a economia” do país. O crescimento exponencial dos casos, que hoje chegam a mais de 300.000 pessoas contaminadas, obrigou o governo a recuar em sua linha negacionista.

Algo próximo também pudemos observar no Brasil, mas com alguns elementos distintivos que é importante ressaltar, com fortes panelaços e um descontentamento crescente de setores expressivos da população, Bolsonaro recuou em seu discurso oficial e tutelado pelos militares se vê obrigado a manter Mandetta no cargo de Ministro da Saúde ainda que esse se alinhe com a política dos governadores estaduais, de Rodrigo Maia e do STF no isolamento social.

Hang é conhecido por seu discurso de extrema direita, demissão de funcionários e denuncias de condições extremamente precárias de trabalho, defender o fim das quarentenas e ainda por cima nenhuma medida de proteção da população contra o vírus é jogar a classe trabalhadora pra enfrentar milhares de mortes, é preciso repudiar ações desse tipo e exigir a liberação de todos s funcionários que não são do serviço essencial com remuneração integral e impedir que ocorram demissões.

Por outro lado vemos um ponto de convergência importante seja na política de Bolsonaro, seja na dos governadores: ambos desrespeitam uma orientação elementar da OMS que é a testagem massiva da população, é preciso exigir testes massivos já! Nesse sentido nós do Esquerda Diário estamos levantando uma campanha de fotos e chamamos todos a participarem, somente testando a população podemos ter uma visão científica da dinâmica do vírus em seu contágio e morte, coisa que os governos tem escondido orientando a subnotificação para esconder os resultados de seu descaso com a saúde e a vida de milhares.

Como viemos abordando em recentes artigos é preciso um plano de guerra dos trabalhadores para dar uma saída para a crise sanitária, mas também para a crise política aguda e a recessão econômica que se avizinha. Que toda a produção seja reconvertida, produzindo insumos e materiais para combate ao vírus como álcool em gel, luvas e máscaras, respirados e leitos de UTI, sabemos que enquanto os trabalhadores seguirem arriscando suas vidas para manter os lucros dos patrões esse ato heroico de nada valerá. É preciso o controle operário de toda a produção!

Assim como um plano de emergência para manter a população em condições dignas de vida durante a crise, os muitos hotéis que hoje se encontram vazios devem ser expropriados para garantir moradia as pessoas que hoje estão desalentadas na rua em risco enorme, uma renda mínima de R$2.000 que é a média salarial no país e a isenção das contas de água, luz, gás e internet para todos bem como o pagamento de aluguéis e o impedimento de despejos. Nossas vidas valem mais que os lucros dos empresários parasitas que ganham com nossas mortes!




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Luciano Hang   /    Governo Bolsonaro   /    Lojas Havan    /    Sociedade

Comentários

Comentar