Cultura

CONTRA A CRIMINALIZAÇÃO DO FUNK

Valesca Popozuda e outros artistas se manifestam contra a criminalização do funk

Diversos artistas se posicionaram contra o projeto que visa criminalizar o funk, como Valesca Popoza, Buchecha, MC Koringa, Tati Quebra Barraco e outros.

quarta-feira 28 de junho| Edição do dia

O projeto racista levantado pelo empresário paulista Marcelo Alonso teve repercussão entre vários artistas. Indignados com o ataque a cultura popular, historicamente do povo negro e pobre, colocam-se a disposição para barrar mais um projeto racista.

Valesca Popuzuda declarou que "vai lutar contra esse total absurdo que querem fazer". E ressaltou que "isso é um retrocesso enorme. O funk é cultura, é trabalho e gera emprego como qualquer outro ritmo. É triste ver o país no caos em que está e as pessoas se preocupando em criminalizar algo que não incomoda ninguém"

Outro cantor foi o MC Koringa, conhecido pelo seu priemeiro hit "Pedala Robinho", questiona "por que não se fala do bem que o funk faz? Quantas pessoas dependem direta e indiretamente do funk? Cantores, DJs, operadores de som, técnicos de luz"..."se você tirar isso delas, essas pessoas vão buscar outros recursos e podem até parar na criminalidade". Poderia ressaltar que o projeto é justamente para criminalizar essas pessoas.

Com fortes críticas ao projeto racista, a antropóloga da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e autora do livro A Estética do Funk Carioca, Mylene Mizrahi, questionou a legitimidade do debate:

"Você não pode dizer que 20 mil assinaturas sejam uma grande adesão. O que deveria ser discutido são as formas de exclusão da nossa sociedade, a homofobia, o racismo. Querer criminalizar um movimento é colocar uma camisa de força na cultura popular"..."Hoje em dia, existem, por exemplo, inúmeros funks com temática feminista".

É espantoso ver um projeto desse sendo debatido por senadores em plena crise política e econômica que atravessa o país. Unicamente com o objetivo de avançar na criminazalição do povo negro e pobre, numa tentativa nítida de tentar calar a manifestação cultural vindo da periferia.




Tópicos relacionados

Senado   /    Racismo   /    Música   /    Cultura

Comentários

Comentar