Sociedade

CASTA JUDICIÁRIA

Vale alimentação de um juiz é maior que o salário da maioria da população brasileira

Em Tocantins, sessão plenária do dia 12 de dezembro decidiu por unanimidade o aumento de 41,6% de aumento do auxílio-alimentação de juízes e servidores, que antes recebiam R$ 1,2 mil, passarão a receber R$1,7 mil por mês.

quarta-feira 18 de dezembro de 2019| Edição do dia

Foto: Rondinelli Ribeiro/TJ-TO/Divulgação

Em Tocantins, sessão plenária do dia 12 de dezembro decidiu por unanimidade o aumento de 41,6% de aumento do auxílio-alimentação de juízes e servidores, que antes recebiam R$ 1,2 mil, passarão a receber R$1,7 mil por mês. Além disso, os desembargadores também aprovaram a implementação de um auxílio-saúde. Esse novo benefício foi instituído na forma de assistência indireta e suplementar. Os valores serão pagos como verbas de caráter indenizatório. Ou seja, os cofres públicos vão subsidiar os gastos com plano ou assistência à saúde privados de livre escolha dos servidores da Justiça.

A casta judiciária ao mesmo tempo em que aprova reforma da previdência, reforma trabalhista e diversos outros ataques à população, engorda cada vez mais os seus próprios benefícios.

Só o auxílio-alimentação deverá custar mais de R$ 12 milhões aos cofres públicos por ano. Ainda não há levantamentos sobre o impacto do auxílio-saúde. Além disso, o judiciário conta com auxílio pré-escolar, indenizações de férias (que são de dois meses ao ano), gratificações diversas, retroativos, quintos, décimos e uma infinidade de direitos assegurados por decisões judiciais, ou seja, por decisões deles próprios.

É preciso combater o autoritarismo judiciário que se apoia nessa legislação da constituição de 88 completamente pactuada com os militares e que manteve o privilégio dos setores oligárquicos da sociedade brasileira. Todo o juiz deveria receber o mesmo salário que uma professora, além de eleitos e revogáveis pela população a qualquer momento para que a justiça esteja nas mãos dos trabalhadores e a serviço de seus interesses.

Fonte: G1 Tocantins




Tópicos relacionados

"Partido Judiciário"   /    Sociedade   /    Poder Judiciário

Comentários

Comentar