Mundo Operário

SEM FRONTEIRAS

[VÍDEO] Trabalhadores da ex-Donneley argentina repudiam fechamento das fábricas brasileiras

Através de carta e vídeos trabalhadores da antiga gráfica RR Donneley da Argentina, hoje gestionada pelos trabalhadores com o nome de Madygraf, enviam solidariedade aos trabalhadores da Donneley no Brasil que assim como na Argentina se depararam com anúncio de fechamento da fábrica, o que significará centenas de trabalhadores desempregados.

quarta-feira 3 de abril| Edição do dia

Empresários da Donneley no Brasil se aproveitam das condições criadas pelo governo Bolsonaro para atacar centenas de trabalhadores que não terão como sustentar suas famílias. Eles dizem não ter dinheiro para manter as 3 fábricas no Brasil, mas a grande questão é onde estão os lucros milionários que receberam todos esses anos através das impressões das provas do ENEM e de todo suor que os trabalhadores deixaram dia a dia na gráfica?

A solidariedade dos trabalhadores, da juventude e de toda população é uma grande força para que os trabalhadores da RR Donneley no Brasil consigam enfrentar essa situação. Foi assim que os trabalhadores da antiga Donneley na Argentina conseguiram juntar forças para se manterem mobilizados, com atos, cortes de rua e a partir do apoio da população ocuparam a fábrica em 2015 e gestionam ela até hoje com o nome de Madygraf. Hoje esses trabalhadores mostram que a classe operária não tem fronteiras, e que querem emanar solidariedade aos trabalhadores brasileiros para que aqui possam conquistar com a força da mobilização o direito ao emprego.

Confira:

"É com muita revolta que nós, trabalhadores da antiga Donneley de Buenos Aires, Argentina, nos informamos da demissão criminosa em massa de nossos irmãos brasileiros com o fechamento das plantas da Donneley no Brasil.

Em 2014, aqui na Argentina, fomos surpreendidos com o mesmo bilhete na porta de nossa fábrica. Nosso patrão, assim como o de vocês, não estava satisfeito com os enormes lucros que arrancavam de nosso suor e decidiu nos jogar na rua para aumentar as filas do desemprego.

Felizmente nos organizamos em assembleia e ocupamos a fábrica. Não aceitamos suas ladainhas. Exigimos que a patronal se explicasse abrindo os livros caixa. E quando nos responderam com o silêncio colocamos a fábrica para produzir, demitimos o patrão e hoje estamos há 5 anos produzindo sob gestão dos trabalhadores com o apoio da comunidade a nossa volta, com o novo nome Madygraf.

Viemos através deste comunicado transmitir toda nossa força e solidariedade com a luta de vocês. Que possam, assim como nós, com a força da sua organização, conquistar um futuro digno defendendo o direito ao emprego.

Todo apoio aos trabalhadores da Donnelley do Brasil, pois a classe trabalhadora não tem fronteiras!"

Vídeos:




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Trabalhadores   /    Argentina   /    Demissões   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar