Política

UJS COM PICCIANNI

VÍDEO: Quando o corrupto Picciani saudou o congresso da UJS, juventude do PCdoB

Recordar é viver. Vídeo mostra saudação de Piccianni no Congresso da Juventude Socialista. O cacique do PMDB, que hoje foi liberado da prisão por seus comparsas da ALERJ, esteve no Congresso da Juventude Socialista há alguns anos. Alianças entre a juventude do PCdoB e golpistas corruptos do tipo do Picciani não são exclusivas desse episodio do vídeo.

sexta-feira 17 de novembro| Edição do dia

Nos últimos dias o deputado Jorge Piccianni, cacique histórico do PMDB do Rio de Janeiro, mais seus dois colegas de partido Paulo Melo e Albertassi ganharam os holofotes depois de terem sido presos durante Operação Cadeia Velha da Polícia Federal, acusados de esquemas de corrupção estruturais do estado do Rio, envolvendo empresas de transporte (família Barata), dos deputados e do Tribunal de Contas do Estado (TCE), etc.

Nessa novela de corrupção e crise do RJ o capítulo de hoje mostrou Piccianni e seus amigos sendo salvos pelos 39 comparsas da ALERJ, que votaram pela retirada dos acusados da prisão e devolução de seus mandatos.

Retomamos aqui um vídeo gravado num dos Congressos da Juventude do PCdoB, a UJS, em que essa figura odiosa protagonista do espetáculo de hoje, aparece dando sua saudação aos jovens "socialistas" do PCdoB. O episódio fala por si e não é a única expressão de como a UJS faz alianças com qualquer um em nome de seus cargos.

Mais recentemente, no início deste ano, em meio a articulação do maior pacote de austeridade já feito em um estado brasileiro, segundo o próprio Pezão, onde Piccianni era peça chave de garantir os ataques brutais contra os servidores públicos do Rio, o PCdoB, junto com o PT, apoiaram e votaram em Piccianni, garantiram a reeleição do peemedebista para a presidência da ALERJ. Claro que não foi de graça, em troca o PT garantiu com isso o cargo do deputado Ceciliano na mesa diretora da ALERJ.

Num episódio ainda mais atual, a UJS fez o que parecia inimaginável até pra eles, se aliou ao MBL nas eleições estudantis da Unicamp, tudo em nome de votos e cargos.

Já está mais que claro que o discurso da UJS e outras correntes de juventude petistas e aliadas contra o golpe não passou de retórica, seja porque, assim como as centrais sindicais se negaram a organizar a luta real e pela base contra o golpe nas categorias de trabalhadores, escolas e universidades, ou porque não tiraram nenhuma lição de qual o resultado em se aliar com a direita golpista.

É escandaloso, a UJS que dirige a UNE, maior entidade estudantil do país que poderia servir como instrumento de organização e luta dos estudantes, vai reescrever o caminho das alianças espúrias, "perdoando os golpistas" como orientou Lula. Não oferecem nenhuma saída para a juventude, não merecem nenhum respeito ou confiança.

Como começamos dizendo, recordar é viver. E tirar lições é necessário para não viver de novo a mesma tragédia. Se você quiser saber de vários outros momentos onde a UJS e o PCdoB fecharam com a direita golpista, pode ver aqui.




Tópicos relacionados

Faísca - Juventude Revolucionária e Anticapitalista   /    Lula   /    Política   /    Juventude

Comentários

Comentar