Juventude

NÃO FOI ENGANO

[VÍDEO] Intervenção na Unicamp: Não foi engano, foi racismo e crime de Estado!

Nós da juventude faísca e do grupo de mulheres Pão e Rosas não aceitaremos que mais esse assassinato passe batido. Assim organizamos duas intervenções na Unicamp e gritamos: EVALDO PRESENTE! Seguimos exigindo justiça! Que os militares sejam julgados por júris populares!

quarta-feira 10 de abril| Edição do dia

Na tarde do dia 07/04, às 14:30 de domingo, um carro com uma família negra foi fuzilado por militares do Exército, no bairro de Guadalupe, zona norte da cidade do Rio de Janeiro.

Não foi engano, não foi acidente. Foi política do Estado racista e genocida. O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, falou em declaração que sua polícia "iria mirar na cabecinha e...fogo". Moro, ministro de Bolsonaro, lançou um pacote anti-crime que permite a matança policial em casos de "medo e surpresa".

Nós da juventude faísca e do grupo de mulheres Pão e Rosas não aceitaremos que mais esse assassinato passe batido. Assim organizamos duas intervenções na Unicamp e assim gritamos: EVALDO PRESENTE! E seguimos exigindo justiça! Que os militares sejam julgados por júris populares!

Intervenção no bandejão da Unicamp:

Intervenção no IFCH:




Tópicos relacionados

negras e negros   /    Unicamp   /    Rio de Janeiro   /    Racismo   /    Juventude

Comentários

Comentar