ABORTO LEGAL / PTS

[VÍDEO] Del Caño: "Eles têm que ouvir a maré verde nas ruas que é imparável"

Veja a intervenção do deputado do PTS-FIT na sessão. Ele negou os argumentos dos setores anti-direitos e da Igreja e pediu "que o movimento das mulheres se una à causa dos explorados contra esse sistema capitalista e patriarcal".

quinta-feira 14 de junho| Edição do dia


Diputado Del Caño Nicolás - Sesión 13-06-2018 - PL - YouTube

"Antes de me referir ao debate quero denunciar a ameaça de morte recebida pelo senador na província de Mendoza Noelia Barbeito, nosso parceiro do PTS e da Frente de Esquerda, um incansável lutador pelos direitos da mulher, autor do projeto que não foi tratado, para aderir ao Protocolo de Aborto não punível na província. Um protocolo que hoje não governa porque as meninas abusadas são impedidas de fazer um aborto.

Nestas horas há rumores de pressões, ameaças, que estamos vendo aqui. E eu digo isso especialmente para aqueles que alegam defender a vida: existe uma ameaça de morte para o nosso companheiro. Eu queria repudiá-la e pedir a todos que fizessem isso.

Estamos em uma sessão histórica, graças à enorme mobilização das mulheres e de todos nós que acompanham essa luta. Há centenas de milhares de pessoas por aí e por todo o país que estão reivindicando. Os jovens usam orgulhosamente o lenço verde. A maré verde tornou-se um verdadeiro tsunami. Essas crianças, essas crianças, que exigem educação sexual para que não façam aborto e aborto legal para não morrerem.

Os jovens usam orgulhosamente o lenço verde. A maré verde tornou-se um verdadeiro tsunami.

Hoje a maioria da população exige o fim dos abortos clandestinos, que em muitos casos é a causa da morte, especialmente entre os mais humildes.

Mas eu queria me referir a argumentos que ouvimos de maneira incomum. Aos deputados que tiveram a ousadia de dizer que não tiveram tempo para analisar, que este debate foi muito rápido, quando temos meses de debate e décadas de luta. Mas votaram a favor de fechar o pagamento aos fundos abutres, os orçamentos das tarifas, e em tempo recorde o assalto aos aposentados, sem ter lido o que muitos deputados disseram.

Outro argumento incomum que ouvimos é que, através da prática do aborto, uma pessoa está sendo morta. Se fossem consistentes, coerentes, deveriam pedir prisão perpétua afirmando que é um homicídio agravado pelo vínculo. Mas eles simplesmente não dizem isso porque sabem que é absolutamente falso.

Se eles realmente querem defender a vida, legalize o aborto. Não seja hipócrita. Não condenem a morte por aborto ilegal a mulheres, não imponha suas crenças pessoais ou religiosas.

“Não seja hipócrita. Não condenem a morte por aborto clandestino as mulheres, não as imponham suas crenças pessoais.”

Porque se algo distingue o obscurantismo da liderança da igreja, durante todos estes anos é se opor a leis como as que estamos discutindo aqui. É por isso que eles se opuseram à independência nacional, ao fim da escravidão, à lei de 1420 sobre educação pública, reforma universitária, divórcio e educação sexual. Ela também se opôs ao casamento igual, o voto feminino e agora se opõe à legalização do aborto. É por isso que dizemos o suficiente e exigimos a separação da igreja do Estado.

A força política que eu represento, o PTS e a Frente de Esquerda, sempre promoveram o projeto Campanha pelo direito ao aborto legal, seguro e gratuito.

Sempre nos reunimos com nossas companheiras, que há décadas fazem parte da luta do movimento de mulheres, que os direitos não são implorados, são conquistados. Portanto, nossos esforços estão a serviço do desenvolvimento da mais ampla organização e mobilização, porque confiamos apenas nessas forças. Ainda não está claro se conseguiremos a penalidade média. E se conseguirmos, uma batalha muito dura será levantada no Senado, onde os setores anti-direitos multiplicarão sua pressão. Mas sabemos que esse movimento será imparável.

“Nossos esforços estão a serviço do desenvolvimento da mais ampla organização e mobilização, porque confiamos apenas nessas forças.”

Desde 2015, quando a primeira e multitudinária marcha foi realizada por Ni Una Menos e esse enorme movimento infectou milhões de mulheres em outras partes do mundo. No dia 8 de março, na greve internacional de 8 de março, a irmandade internacional das mulheres voltou a ser vista, o que ocupa uma rica história de luta.

Aqui não tenho tempo para nomear tantas mulheres heróicas que são uma fonte de inspiração para aqueles de nós que militam para pôr fim a este sistema de exploração.

Um sistema social no qual 1000 milhões de pessoas no mundo estão condenadas a viver em absoluta miséria. Destes, 70% são mulheres e meninas. Milhões de refugiados escapam das guerras e da fome. O capitalismo usa a discriminação e a opressão para manter sua dominação, de um pequeno punhado de capitalistas cada vez mais ricos.

É por isso que, junto com meus colegas de Pan y Rosas e do PTS, lutamos para que esse enorme movimento de luta das mulheres unificasse a causa de todas e de todos os explorados e oprimidos deste mundo para acabar com esse sistema capitalista e patriarcal.

“Que esse enorme movimento de luta das mulheres se una à causa de todos e de todos aqueles explorados para pôr fim a este sistema capitalista e patriarcal.”

Então, presidente, eu quero apelar para você para ouvir e ver que a maré verde está crescendo lá fora o tempo todo. Eles nos informam que há centenas e centenas de milhares de pessoas que continuam a chegar nas proximidades do Congresso, que estão mobilizadas em todo o país, pedimos que não sejam protegidos sob essas pressões, sob a pressão de alguns governadores, sob a pressão da Igreja, ouça todas aquelas mulheres que estão pedindo educação sexual para decidir, contraceptivos para não abortar e aborto legal para não morrer ".




Tópicos relacionados

Nicolás del Caño    /    PTS na FIT   /    Direito ao aborto

Comentários

Comentar