Juventude

ENSINO PRECÁRIO

Um ano depois de MEC flexibilizar regras, Ensino Superior a Distância já cresceu 133%

Oferta explode após decreto reduzir as exigências para faculdades online.

quinta-feira 26 de julho| Edição do dia

Em apenas um ano após o decreto que regulamenta o Ensino à Distância privado, o número de polos da modalidade no Brasil cresceu 133%. Antes da regra, eram 6.583. Hoje já chegam a 15.394, segundo dados do Ministério da Educação. O decreto eliminou a necessidade de que o governo fizesse visitas para avaliar o câmpus e deu completa liberdade às instituições para a criação dos próprios polos. O número de polos que podem ser criados hoje é calculado com base a notas obtidas em avaliações feitas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep).

O sistema de avaliações produzido pelo Inep é amplamente questionado pelos especialistas em educação. A realização de uma prova, e os dados obtidos nela, podem obter inúmeras distorções. Não são poucas as denúncias de fraudes ocorridas para manipular esses resultados, afim de obter melhores notas para as instituições de ensino.

O Brasil possuiu os maiores monopólios de educação privado do mundo, como por exemplo, o grupo Kroton-Anhanguera. A flexibilização para abertura de novos cursos a distância é uma política do governo Michel Temer para maximizar os lucros dessas grande empresas. Na prática, os critérios para a qualidade do ensino vão desaparecimento para promover lucros ainda mais vultosos.

Contudo, foi nos anos de governo de PT que ocorreu o início e um forte impulso a esse processo de expansão do ensino privado, através de políticas de subsídios, desoneração e incentivos fiscais. Nesse período que se gestou os maiores monopólios do ensino.

Os números alarmantes da expansão dos monopólios privados da educação é a evidência de que a educação pública no Brasil é um grande negócio. Os esforços do governo Temer para destruir a educação pública, como a emenda parlamentar que congela investimentos em educação em 20 anos ou a Reforma do Ensino que abrirá ainda mais o espaço para privatização do ensino básico, possui em seus bastidores essas grande empresas que lucram com o suor de milhões de jovens trabalhadores por todos o país.

Imagem: Coisas de Cajazeiras




Tópicos relacionados

Reforma do Ensino Médio   /    Universidades Privadas   /    Universidades Federais   /    Juventude

Comentários

Comentar