Cultura

Um ano da seção de cultura: por uma trincheira cultural da juventude e da classe trabalhadora

Confira uma seleção de artigos da seção de cultura do Esquerda Diário nesse um ano de existência. Por mais uma trincheira na luta para que a arte e a cultura seja dos explorados e oprimidos desse mundo. Construa conosco a seção cultura. Leia, curta, compartilhe e escreva para nós. Envie sua arte, seu texto, sua contribuição para fortalecer essa iniciativa.

sábado 26 de março de 2016| Edição do dia

A seção de cultura do Esquerda Diário nesse um ano de existência contemplou diversas linguagens artísticas, deu voz à artistas independentes que não tem espaço na mídia tradicional, trouxe importantes debates teóricos sobre o campo artístico e cultural, deu visibilidade à manifestações artísticas ligadas à processos de lutas de juventude como foi a dos secundaristas de São Paulo, iniciou algumas análises sobre as políticas públicas culturais e principalmente atuou como uma voz independente dos governos e dos empresários.

Como anunciamos na inauguração da seção de cultura em março de 2015, o objetivo geral da seção foi de ser mais uma trincheira na luta para que a arte e a cultura sejam dos explorados e oprimidos desse mundo. Para que a voz e a subjetividade dos artistas independentes e dos trabalhadores sejam ouvidas. Para que a estética da luta contra a exploração e opressão do capitalismo seja disseminada. Para que cada jovem estudante secundarista, universitário, trabalhador, se aproprie desse instrumento como uma mídia sua e divulgue suas produções artísticas e culturais.

“Nós queremos a arte para que ela seja nossa, uma ferramenta de luta e um sopro de vida. Queremos olhar com independência e crítica para a indústria cultural do capitalismo e refletir sobre o que ela produz, debatendo livremente as ideias de cada um que veja no Esquerda Diário uma tribuna para expressar a sua voz. Queremos um espaço para que os artistas de hoje que não tem espaço para se colocar possam difundir sua produção. Um espaço de crítica, de reflexão, de poesia. Um espaço de arte e cultura, enfim, para nós.” Acesse aquia matéria completa que inaugura a seção.

Essa iniciativa pode ser potencializada ainda mais no ano de 2016 trazendo outros debates e aprofundando a divulgação e parcerias com artistas independentes, espaços culturais, grupos de teatro, coletivos, etc.

O Esquerda Diário é instrumento de luta dos trabalhadores e trabalhadoras de diversas categorias e como tal pode ser apropriado por cada um como uma mídia sua, colocando sua opinião, debatendo as produções culturais do cotidiano da fábrica ao teatro, dos saraus de periferia às exposições dos grandes museus, das ocupações de escolas às políticas públicas dos governos. Enfim, tomar em nossas mãos os rumos da arte, questionando a classe dominante, subvertendo a ideologia burguesa e lutando contra essa sociedade de misérias, de opressão e exploração.

Confira abaixo uma seleção de artigos da seção de cultura organizados por temas e linguagens:

Processos de luta
Poema de apoio à luta dos trabalhadores da MABE (Paloma Jackson)
Novo funk canta o movimento de ocupação de escolas em SP
Uh! É união! Xarpi e grafitão!, ato contra a tortura sofrida por grafiteiros no Rio
Sarau em defesa da educação, contra o fechamento das escolas!
Festival #OCUPAUERJ lota concha acústica e justiça nega reintegração da universidade
Estudantes da UNESP Araraquara realizam dia cultural, discutindo opressões
Sarau RAP CONTRA O RACISMO na Zona Oeste de Marília
Manifesto dos Grupos de Maracatu contra a Homofobia

Museus, políticas públicas e financiamento
Crise, corte de verbas e vendas de obras de arte em alta?!
O Museu das Civilizações Negras e a memória como instrumento de poder
Incêndio destrói parte do acervo da Cinemateca Brasileira
Museu do Amanhã no Rio é inaugurado enquanto 12 museus da cidade permanecem fechados
Uma política de restrição do acesso a cultura e a arte em números
Haddad e Alckmin se unem para cercar os bailes funk
Cortes dos governos atacam o orçamento de cultura

Grupo de Estudos de Cultura e Marxismo da Letras-USP
O Grupo de Estudos de Cultura e Marxismo discutirá “Pátria” no mês de setembro
Violência e corrupção: a polícia por Plínio Marcos
Ruído de passos: a mulher como sujeito
Grupo de Estudos: Marxismo é para lutar contra a Homofobia
O crescimento do Estado Penal e os limites do Estado de Bem-Estar Social
Querô e a redução da maioridade penal
A volta do grupo de estudos na luta contra a opressão

Teoria e estética
Obra de Mary Wollstonecraft precursora do feminismo chega ao Brasil
O trabalho cultural da esquerda diante do histerismo da direita
Qual seria a experiência cultural da esquerda?
Um novo avanço na difusão das ideias revolucionárias no Brasil e na Argentina
Ellen Meiksins Wood 1942-2016. O combate por um marxismo renovado
Arte, ideologia e a batalha cultural
Por uma Arte Revolucionária Independente
Cultura hipster, individualismo e nova dominação cultural capitalista
O papel da arte na Revolução Permanente (parte 1): crítica ao nacionalismo na cultura
A criação artística no socialismo
O realismo socialista revisitado – parte I (os precedentes históricos)

Artes visuais
100 anos do dadaísmo: uma revolta artística se inicia
Agenda de exposições de arte da cidade de São Paulo
Conexões entre mulheres surrealistas no México para além de Frida – Maria Izquierdo
Conexões entre mulheres surrealistas no México para além de Frida – Alice Rahon
Rosana Paulino: a mulher negra na arte
O Modernismo, o lugar do negro e o racismo como (não)opção analítica
Do Grafite ao Muralismo mexicano
Exposições exibem videoarte em São Paulo
Hélio Oiticica - Parangolé e outras invenções
“REVOGO”, de André Liohn, evidencia as desgraças do mundo como sendo causas da “falta de diálogo entre as classes sociais”
Camille Claudel, a penitência do talento em um mundo patriarcal
Abramović, o fim do limite entre obra, público e artista

Cinema
Retrospectiva Cinema LGBT Brasileiro: entrevista com Lufe Steffen
A garota dinamarquesa que enfrentou a transfobia
Não existe Revolução sem cinema
O quarto de Jack, um drama em delicadeza
Luis Buñuel: cinema como instrumento de subversão
Rogério Sganzerla: Cinema, Abismo e Caos
As Sufragistas, romper vidraças para viver a vida de outra maneira
Que horas ela volta?: Um filme ‘subversivo’?
Em defesa do cinema de autor
Ken Loach: a Irlanda está em toda parte
Mad Max – um filme com mais do que explosões
Eisenstein, hoje

Dança
Lucy e sua dança no caminho da liberdade
Isadora Duncan, a Rússia de Lenine e a dança de Lucy
Morre Maya Plisetskaya, a rainha do ar
A tragédia de todo dia coreografada
Stagium: a construção de um ballet com voz popular
40 anos de música, luz e corpo
Isadora Duncan, uma dançarina do futuro

Literatura
O escritor periférico no caminho da literatura revolucionária
Entrevista com Caroline Rodrigues, vencedora do prêmio Jabuti
Terry Eagleton: a literatura situada na vida
Pagu: a literatura revolucionária sem rugas
Será que existe uma literatura de esquerda?
Aos 70 anos da publicação de “A Rosa do Povo”
Sobre o romance Mefisto, de Klaus Mann
Torquato Neto: Paixão, Tropicália, Marginália e Morte

Música
Yzalú, bossa treta, preta e de resistência
Naná Vasconcelos, o toque do negro
Beyoncé: um símbolo à altura da luta contra o racismo?
O Rock´n Roll emana das mulheres negras
Kabbalah Mc´s - Conto de dois (homofobia)
Tropicália ou Panis et Circencis
Aos 69 anos morre David Bowie: sob a luz de uma estrela obscura
Samba e o som universal da música brasileira
Karina Buhr, Selvática, provocadora, mulher
Como a arte “desnudou a vida” de Nina Simone...
MC XUXU: Funkeira, travesti e feminista!
Festa do Boi: entrevista com Tião Carvalho
Música erudita e popular ou apenas música?

Poesia
À luta (Tayla Fernandes)
Fúria silenciosa no Sítio do Pica-Pau Amarelo (Paulo Ciriaco)
Paisagem Acrílica: Poesia, Blues e Viola Caipira (Paulo Ciriaco)
Projeto Revide: jornalismo lírico ou poesia de combate?
Poesia – Mulher (Bárbara Victoria)
Carteiro Poeta: Greve (Amarildo Caetano)
Se não fosse poeta seria mulher-bomba dessas... (Luiza Romão)
Eram tempo de ódio e ferrugem antiga

Teatro
’Um ator não pode ser peitado por um negro’, diz Claudio Botelho
Exhibit B: uma crítica aprofundada sobre arte e os perigos do programa de censura
O teatro, a rua e a contribuição soviética
Companhia do Latão lança filme e CD de Ópera dos Vivos
Grupo "4 na rua é 8" apresenta "Má pele"
Cia. Estável apresenta "A Exceção e a Regra" na CPTM
A Revolução das Galochas na Ocupação Leila Khaled
Teatro e o corpo como campo de batalha
"Colorido só por fora, contos periféricos" terá lançamento em Contagem/MG
A tropa de choque contra o palhaço Tico
Reflexões acerca do teatro revolucionário no Brasil




Tópicos relacionados

Aniversário Esquerda Diário   /    Cultura

Comentários

Comentar