Sociedade

MEGAMINERAÇÃO ARGENTINA

Um ano após o desastre, novo derramamento da Barrick em Veladero

Quinta feira passada, poucos dias antes de completar 1 ano do derramamento de mais de um milhão de litros de água com cianeto da empresa Barrick, volta a acontecer o indesejado na mina Veladero: um novo derramamento.

quinta-feira 15 de setembro| Edição do dia

Depois de se esconder, contando com a cumplicidade do governo de San Juan, hoje foi divulgado um relatório da empresa Barrick Gold, no qual admite um novo derramamento de água contaminada com cianeto, registrado pelos mesmos como “um acidente dentro do vale de lixiviação, produto do desencaixe de um tubo de 18 polegadas cheio de solução de processo”.

A população de Jáchal declarava: “Aconteceu na semana passada. O governo sabe e está ocultando. Foi filtrado por discrepâncias entre senadores de San Juan. Está sendo convocado um levante popular”.

A empresa afirma que pela magnitude do incidente, não existe possibilidade de contaminação em cursos d’água. Mas lembremos de que a mesma empresa, há um ano, negou o impacto do derramamento, primeiro dizendo que eram alguns poucos litros, para então admitir que foram mais de 1 milhão, com sérios danos para os cursos d’água, e também para os trabalhadores e populações vizinhas. Lembremos também que a exploração em Veladero infringe uma lei por estar localizada em área periglacial.

Atualmente, os vizinhos em Jáchal, estão reunidos em frente da Câmara Municipal, pedindo explicações e informação concreta. Segundo relatos de pessoas que participaram do levante popular, a situação é “Anúncio público em frente à Câmara Municipal. Prefeito buscando informação”.

O governador Sergio Uñac deu uma coletiva de imprensa nessa madrugada informando que paralisaram preventivamente as atividades na mina Veledero. Uñac assegurou que haverá uma missão liderava pelo ministro de mineração, Alberto Hensel, para avaliação in situ do que ocorreu na mina operada pela Barrick Gold. Ainda assegurou que a empresa deverá pagar aos trabalhadores mesmo que a mina esteja fechada preventivamente.

O ex-candidato presidencial da esquerda, Nicolás del Caño, se pronunciou denunciando os fatos:

“Novo derramamento de Barrick Gold em Veladero que aproveitou de beneficios durante o Kirchnerismo e agora com Macri que acabou com suas retenções.”

“Barrick e um novo derramamento em Veladero, enquanto o governo de Macri festeja os investimento em mineração que seguiram roubando e contaminando.”

Também se pronunciou o deputado de Medonza, Lautaro Jiménez, da Frente de Izquierda:

“O governador Uñac ocultou o novo derramamento de cianeto em Veladero e foi fazer lobby pró-mineração ao Mini Davos de Macri. Um crime político em San Juan.”

Além deles, Enrique Viale, presidente da Associação Argentina de Advogados Ambientalistas, também falou sobre o assunto:

“Urgente
Novo derramamento de cianeto na mina Veladero de Barrick… Exigimos seu fechamento imediato!!!”

“#Agora
O povo de Jáchal entá nas ruas protestando contra o novo derramamento de Barrick em Veladero”

Por sua parte, a Assembleia Jáchal Não Se Toca declarou que o Governador Uñac anunciou o fechamento preventivo de Veladero por causa do ocorrido.

No Brasil: Mega mineração também provoca morte e destruição.




Tópicos relacionados

Sociedade   /    Meio Ambiente

Comentários

Comentar