Gênero e sexualidade

DIREITO AO ABORTO

USP debate a luta pela legalização do aborto no Brasil

No dia 22 de agosto ocorrerá na USP uma grande mesa de debate para discutir a legalização do aborto no Brasil. A mesa, organizada por estudantes, funcionárias e professoras marca a construção de uma forte campanha pelo direito ao aborto legal, seguro e gratuito no Brasil.

segunda-feira 20 de agosto| Edição do dia

No dia 2 de agosto, a partir de um chamado feito pela assembleia dos trabalhadores da USP, ocorreu uma plenária de mulheres da USP, com estudantes, funcionárias e professoras da universidade. Nesta plenária se deliberou construir uma grande mesa de debate para discutir a luta pela legalização do aborto no Brasil.

O debate ocorrerá no dia 22 de agosto, quarta-feira, às 17h30 no auditório Fernand Braudel que fica no prédio de História e Geografia da USP.

Entre os convidados está o médico ginecologista Cristião Fernando Rosa, Coordenador do Global Doctors for Choice/Brasil, membro da Camara de Saúde Da Mulher do CREMESP; a advogada Ana Lucia Keunecke, da Rede Feminista de Juristas, que atua na defesa dos direitos sexuais e reprodutivos das mulheres; Andreza Delgado, pesquisadora, colaborada da revista Capitolina e Observátoria do direito e cidadania da mulher; Rosângela Talib coordenadora da organização Católicas pelo direito de decidir e Diana Assunção, historiadora, funcionária da USP e organizadora dos livros Lutadoras – a história das mulheres que fizeram história e Precarização tem rosto de mulher, fundadora do grupo de mulheres Pão e Rosas e candidatada a deputada federal em São Paulo.

O debate acontece duas semanas depois do senado argentino votar contra a legalização do aborto apesar de um massivo movimento de mulheres que tingiu a argentina de verde. Porém, o reacionarismo do congresso argentino não pode conter o movimento de mulheres que toma conta das ruas. No Brasil, onde o ministério da saúde estima que mais de um milhão de mulheres todos os anos façam o aborto e mais de 1300 morram vítimas de práticas inseguras e clandestinas, milhares de mulheres saíram nas ruas no dia 8 de agosto em solidariedade à luta das mulheres na Argentina. Aqui também se faz urgente organizar a luta pela legalização do aborto.

É fundamental para tanto discutir em cada local de trabalho e estudo a necessidade de defender a vida das mulheres. Vamos trazer a maré verde para o brasil e impor, com a força do movimento nas ruas, o aborto legal, seguro e gratuito no Brasil.

Confira o evento no facebook clicando aqui.




Tópicos relacionados

Legalização do Aborto   /    Secretaria de Mulheres do Sintusp   /    Direito ao aborto   /    USP   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar