Política

ATAQUE GOLPISTA

URGENTE: Temer sanciona terceirização irrestrita. Seu emprego está em risco

sexta-feira 31 de março| Edição do dia

O presidente golpista Temer desistiu de elaborar uma Medida Provisória com supostas “salvaguardas” ao projeto de lei que permite a terceirização irrestrita (que não passavam de papel molhado), optando por sancionar o projeto em uma noite de sexta-feira, apresentando vetos quase que irrelevantes perante a seriedade da ameaça aprovada.

Em palavras simples, Temer acaba de permitir que qualquer atividade possa ser terceirizada, tornando possível que qualquer forma de emprego seja extremamente precária, sem direito a sindicalização, rotativo, assim como agravando a precariedade dos trabalhos já terceirizados.

Na mesma noite em que ocorrem manifestações em praticamente todo o país contra a reforma da Previdência e ao projeto de lei 4302, a PL da terceirização irrestrita, Temer decide mudar os seus planos e apenas apresentar vetos ao projeto pronto, sem mais delongas e potenciais desgastes com sua base.

Os vetos foram em 3 pontos. Segundo a Folha, foi vetado o ponto que dava possibilidade de prorrogação do prazo de até 270 dias de contrato temporário de trabalho mediante acordo ou convenção coletiva. Com isso o contrato temporário terá limite de nove meses. Os outros dois pontos vetados repetiam pontos já previstos na Constituição, portanto foram eliminados.

As "salvaguardas" que Temer pretendia apresentar com a MP serão agora incluídas no relatório da Reforma Trabalhista, como se essa tivesse algo de positivo para os trabalhadores, e não ainda mais destruição dos seus direitos.

Podemos derrotar Temer e os capitalistas através de um plano de lutas que construa uma verdadeira greve geral, mobilizando a massa de trabalhadores para impor uma derrota aos ataques do governo golpista.

Essa ação de Temer demonstra que é um absurdo que a CUT e a CTB marquem uma única paralisação nacional e para o dia 28 de abril, pois na prática significa 1 mês de trégua a Temer e seus ataques, que estão vindo com intensa velocidade e profundidade. Essa demora para mobilizar a enorme gana dos trabalhadores mostrada no dia 15M principalmente, mas também no dia de hoje, de barrar os ataques, permite que Temer tome essas atitudes sem medo.

Por isso é urgente a organização de um plano de lutas para barrar os ataques e a construções de comitês de mobilização em cada local de trabalho, que consigam impor a essas centrais sindicais e seus mesquinhos interesses meramente eleitorais e a construir uma verdadeira greve geral já!




Tópicos relacionados

PL 4302   /    Terceirização   /    Política

Comentários

Comentar