Sociedade

INCÊNDIO MUSEU NACIONAL

URGENTE: Polícia reprime ato contra o incêndio no Museu Nacional

Polícia reprime manifestantes revoltosos em frente ao Museu Nacional. Um escândalo de autoritarismo.

segunda-feira 3 de setembro| Edição do dia

(Foto: Reprodução/TV Globo)

Manifestantes se reuniram em frente da entrada da Quinta da Boa Vista, onde fica o Museu Nacional, repudiando o incêndio que devastou o prédio histórico e todo seu arquivo inestimável para a memória e para a história do país.

O ato em luto pelo Museu Nacional denunciava a responsabilidade do governo Temer e Pezão pela falta de recursos e completo descaso, que em poucos anos levou ao fim itens milenares, desde fósseis a documentos.

Em resposta a centena de manifestantes injuriados com o acontecimento, a guarda de Crivella usou spray de pimenta, bomba e pancadaria para conter os revoltosos, impedir sua passagem pelo portão de entrada. Um absurdo ato de autoritarismo a serviço de blindar criminosos responsáveis por essa tragédia, nada acidental, mas preparada desde os governos do PT e aprofundada com o golpe.

O orçamento de 2018 para o Museu Nacional chegou a equivaler ao novo salário mensal da casta jurídica, que teve um aumento aprovado na última semana e cada ministro do STF receberá R$ 39 mil. O museu recebeu nada mais que R$ 346 mil ano passado, algo que equivale a onze segundos de verba destinada ao pagamento da dívida pública.




Tópicos relacionados

Incêndio   /    Sociedade   /    Violência Policial

Comentários

Comentar