Educação

REPRESSÃO

URGENTE: PM prende professores em panfletagem contra o Escola Sem Partido em Santo André

A polícia de SP prendeu um professor e apreendeu o celular da professora Maira Machado, que telefonava para um advogado, em uma abordagem totalmente absurda. Os professores, junto a outros movimentos sociais, panfletavam na estação de trem Santo André contra o Escola Sem Partido.

quarta-feira 20 de setembro| Edição do dia

Um grupo de professores e membros de movimentos sociais panfletavam na estação Santo André contra o reacionário projeto Escola Sem Partido quando foram abordados pela PM. Depois de questionar que horas terminaria "o ato" algumas vezes, a polícia aproveitou a dispersão do grupo para enquadrar os professores.

Na abordagem truculenta, além de pedir documentação, a polícia alegou que o fato de um professor filmar a ação seria desacato, e simplesmente prendeu o educador! A professora e assistente social Sol Massari e o professor Rafael Buenno foram detidos. Como se não bastasse, a professora Maira Machado, que telefonava para um advogado, teve seu celular apreendido pela polícia.

Atualização: os professores detidos foram liberados na madrugada desta quinta-feira.

Veja a denúncia da professora Maíra Machado sobre o ocorrido:

Neste momento professores e outros ativistas estão se dirigindo à 1ª Delegacia de Polícia, para onde foi levado o professor preso.

Também leia: Professores de Santo André vão a câmara se manifestar contra o escola sem partido

Escola sem Partido quer botar delegados para dar aula no Colégio Pedro II do RJ

O "Escola sem Partido” é apenas um projeto de lei?

A greve dos professores escancara a verdade: Sartori mente para a sociedade




Tópicos relacionados

Escola sem partido   /    Repressão   /    Educação   /    ABC paulista

Comentários

Comentar