Mundo Operário

JULGAMENTO DO DISSÍDIO DOS CORREIOS

Ministros do STF mantêm ataque ao acordo coletivo dos trabalhadores dos Correios

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu na tarde desta sexta, 21, com seis votos favoráveis, pela manutenção do ataque ao acordo coletivo dos trabalhadores dos Correios que por decisão do TST valeria até 2021. A Fentect, federação da categoria, anunciou a decisão em um live que iniciou às 17h.

sexta-feira 21 de agosto| Edição do dia

O STF decidiu durante a tarde desta sexta-feira (14) - com seis votos favoráveis- manter o ataque ao acordo coletivo dos trabalhadores dos Correios. No ano passado, Dias Toffoli concedeu uma liminar que suspendia a decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) de estender o acordo coletivo fechado em 2019 por dois anos. No julgamento do recurso, que se iniciou na última sexta feira, Dias Toffoli e Edson Fachin mantiveram o ataque. Hoje, durante a tarde, o restante do STF acompanhou a decisão dos dois ministros.

Os trabalhadores dos Correios estão em uma forte greve desde a segunda-feira (17) por conta do enorme ataque que a empresa quer realizar modificando mais de 70 cláusulas do acordo coletivo. A empresa, gerida pelo general Floriano Peixoto que recebe um salário anual de mais de 1 milhão por ano, quer cortar o salário dos trabalhadores que em média ganham salários mínimos e que estão se expondo ao risco de contaminação pelo coronavírus trabalhando muitas vezes sem EPIs básicos. Hoje já são 120 trabalhadores dos Correios mortes pela Covid-19.

Veja mais aqui: Greve nos Correio: 6 motivos para apoiar a luta dos trabalhadores

A situação dos Correios evidencia o conteúdo do pactuo entre os atores do regime, estão unificados Bolsonaro, militares e STF para atacar os trabalhadores. Mantiveram a decisão judicial que suspende o contrato coletivo, uma decisão que é inclusive inédita pois significa o STF sobrepor suas decisões a do TST que supostamente é a instância máxima para tratar das questões trabalhistas, abrindo um precedente perigoso para também para o futuro.

É fundamental cercar de solidariedade a greve desta categoria, numa mobilização que se enfrenta com os interesses privatistas e de ataques a classe trabalhadora de conjunto. Nós do Esquerda Diário estaremos acompanhando e colocando nossas forças para fortalecer essa luta.




Tópicos relacionados

STF   /    Greve dos correios   /    Correios   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar