Sociedade

POLÍCIA

UPP continua invadindo casas de moradores no Complexo do Alemão

Policiais continuam invadindo casas no Complexo do Alemão para conquistar posições favoráveis a troca de tiros em meio a mulheres e crianças.

sexta-feira 5 de maio| Edição do dia

FOTO: Thathiana Gurgel/Defensoria Pública

Policiais continuam invadindo casas no Complexo do Alemão, como já noticiado aqui. O objetivo das costumeiras invasões é conquistar posições estratégicas de tiroteio, o que causa pânico entre os moradores, afinal suas casas são invadidas pelos próprios assassinos e torturadores.

Mesmo com medida judicial, há o descumprimento por parte dos policiais para favorecer a troca de tiros na favela Nova Brasília, especialmente, comunidade do complexo, e as denúncias dos moradores chegam todos os dias para a Defensoria Pública. Em uma das denúncias, o morador diz ter sido expulso, tendo que buscar abrigo em casa de parentes com esposa e filhos. E, ao contrário do que dizem os moradores, a UPP de Nova Brasília insiste em desmentir as denúncias registradas.

Pelo que conta a defensora Lívia Cásseres ao G1, as casas são arrombadas e moradores sentem a necessidade de obstruir as portas com móveis, o que ainda não tem a capacidade de impedir a entrada dos policiais. Além da invasão em si, os policiais acabam por utilizar colchões e geladeira (e todo o conteúdo delas) das residências.

Visto que é ineficiente a posição da Defensoria Pública, mesmo com declarações de juízes sobre a não violação dos direitos humanos nessas invasões, é necessário que o debate pelo fim da polícia seja feito de fato. Afinal, as denúncias não são casos isolados e demonstram a ação violenta e cotidiana das operações policiais nos morros cariocas contra os trabalhadores e a juventude.




Tópicos relacionados

Sociedade   /    Violência Policial

Comentários

Comentar