Educação

EDUCAÇÃO

UNITAU aumenta a mensalidade de seus cursos, se tornando ainda mais elitista

Quase ao fim do semestre, os estudantes da UNITAU tiveram uma notícia bastante desagradável. A mensalidade dos cursos aumentarão em 5.5%. De acordo com mensagens que circula nas redes sociais, a intenção da universidade era aumentar a mensalidade em 8%, mas depois de um acordo com DCE, conseguiram um acordo para que abaixasse para 5,5%.

sexta-feira 19 de outubro| Edição do dia

O aumento da mensalidade por parte da reitoria da UNITAU significa um ataque contra a educação de milhares de alunos que estão na universidade. A educação deveria ser um direito, mas a UNITAU segue a risca a lógica de como funciona uma universidade privada e transforma a educação numa mercadoria, onde que ela é apenas um produto para que meia dúzia possam enriquecer cada vez mais.

O preço dos cursos já estão absurdamente caro e, se deixar a mercê da UNITAU, tende a ficar ainda mais. Trata-se de um processo de elitização da universidade que precisa ser barrado de maneira decisiva pelos estudantes, não amenizado com aumentos de mensalidades menores. Quem busca o lucro não se contenta com aumentos ’’paliativos’’, pois busca taxas de lucros ainda maiores.

Para a educação ser um direito, a UNITAU deveria ser estatizada e controlada pelos estudantes, trabalhadores e funcionários. É preciso como medida mínima para que todos possam continuar estudando sem se submeter a dívidas humilhantes ou até mesmo abandonar os estudos, a redução radical da mensalidade. Somente lutando por medidas decisivas vamos garantir o nosso direito elementar por uma educação de qualidade.

É preciso que o DCE e os DAs de toda universidade organizem Assembleias Gerais, reuniões com estudantes nos cursos para poder preparar uma luta decisiva para poder barrar o aumento proposto pela UNITAU.




Tópicos relacionados

Educação

Comentários

Comentar