Internacional

DEPOIS DO GOLPE FRACASSADO

Turquia voltou a bombardear alvos curdos

O Governo de Erdogan atacou posições curdas no norte do Iraque. É a primeira ofensiva contra o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) desde a tentativa falida de golpe militar.

sexta-feira 22 de julho de 2016| Edição do dia

Aviões de combate da Turquia realizaram ataques nesta quinta-feira contra posições do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) no norte do Iraque, e mataram 20 combatentes, segundo a agência de notícias estatal turca Anadolu.

A ofensiva ocorre enquanto o Exército turco está em processo de “purga” após o falido golpe de estado, ocorrido na sexta-feira 15 de julho, por um setor do Exército. No entanto, neste contexto onde Erdogan conseguiu ares para levar adiante suas políticas de “ajuste de contas” com os setores da oposição, como a imprensa, funcionários e setores do Exército opositores, também busca o mesmo com o PKK e o povo curdo. Mas é parte de sua perspectiva de se relocalizar como força hegemônica no Oriente Médio

Vários F-16 das Forças Armadas atacaram as posições curdas na região de Hakurk, no norte do Iraque e no meio do Curdistão, uma região que compreende territórios do Irã, Iraque, Síria, Armênia e Turquia.

A Turquia considera o PKK um “grupo separatista terrorista”. Depois de uma trégua de dois anos entre o grupo e o governo turco, Ankara renovou sua ofensiva militar, em 2015.

O conflito com o Curdistão

Em julho de 2015, o governo aproveitou a complexa Guerra Civil na Síria e o crescimento do Estado Islâmico, para cercar o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), com quem chegara a um acordo de paz em 2013, retomando o conflito militar. Os curdos são o maior povo sem Estado do planeta. O território que ocupam está dividido entre quatro países: Turquia, Síria, Iraque e Armênia. No início do século XX, ficaram sem estes territórios.

Depois da derrota eleitoral do AKP em junho de 2015, Erdogan voltou a aprofundar os ataques do povo curdo, buscando entre outras coisas, separar o PKK do Partido Pró-Curdo com presença parlamentar, o HDP. Há uma verdadeira cruzada do Exército contra a população curda no sudeste do país.

Os curdos representam um total de 28% da população total da Turquia. São cerca de 20 milhões de habitantes e ocupam também 28% do território; sobretudo em 14 províncias onde são maioria e outras 9 onde representam uma porcentagem importante da população.




Tópicos relacionados

Turquia   /    Internacional

Comentários

Comentar