Internacional

VAZAM E-MAILS DO PARTIDO DE ERDOGAN

Turquia: importantes revelações de Wikileaks

quinta-feira 21 de julho de 2016| Edição do dia

A nova revelação trouxe veio a tona terça-feira passada, 19 de julho, mediante um twit em que publicaram o acesso ao referido material, que se pode consultar livremente.

Segundo se menciona na mesma página “O material foi obtido uma semana antes da tentativa de golpe. Não obstante, Wikileaks adiantou sua publicação em resposta às expulsões depois golpe de Estado. Temos verificado o material e a fonte, que não está relacionado, de alguma maneira, aos elementos por trás da tentativa de golpe, ou a um partido político rival ou estado”. Isto quer dizer que a partir do Wikileaks foi revisado e selecionado o material publicado previamente, podendo eliminar informações de acordo com seus critérios.

Se trata dos e-mails pertencentes ao AKP, ou seja, do partido governante de Erdogan, que busca aproveitar o golpe falido para realizar um brutal processo de expulsão sobre toda a oposição e avançar sobre as liberdades democráticas.

Pode interessar: Avançando na repressão, presidente da Turquia anuncia Estado de Emergência por três meses

Esta base dados possui um importante arquivo de política nacional e internacional que podem revelar muitos segredos diplomáticos da relação da Turquia com o imperialismo norteamericano, assim como, os planos de perseguições políticas que vêm efetuando o partido governante sobre a oposição.

Depois de publicada essa revelação, Wikileaks denunciou o bloqueio de sua página na Turquia e os ataques sustentados a seus servidores que puderam ser superados. É importante destacar que esta organização tem experiência em conseguir sustentar informação on-line a prova de ataques, já que teve que enfrentar-se várias vezes contra os mesmos EUA e Google como explica seu fundador Julian Assange em seu livro.

Se trata de uma parte de diversos contas de e-mails que começam com a letra “A” até a letra “I”, nesta revelação conta 294.548 e-mails de 762 contas, incluindo milhares de documentos anexos. Acessando a página é possível consultar a informação livremente com um buscador avançado que tem ferramenta para realizar pesquisas avançadas.

Com uma simples visita alguém pode, por exemplo, consultar os 7570 resultados com 30322 e-mails que aparecem como enviados por Hilary Clinton, o último dos quais aparece com data de 31 de janeiro de 2013.

Ou também consultar a sigla de partidos opositores, ou os 2.976 e-mails que mencionam o “PKK” (do Partido dos Trabalhadores do Curdistão). Há outros 1302 que mencionam a sigla “HDP” (do Partido Democrático Popular).

Enquanto se espera uma segunda série de revelações que faltam, se pode tirar muita informação do que foi publicado até o momento.

As liberdades democráticas estão sendo devastadas na Turquia e em toda a região. Estas revelações podem jogar luz sobre os segredos políticos e diplomáticos que o regime e o imperialismo escondem dos trabalhadores e dos povos do mundo árabe.




Tópicos relacionados

Turquia   /    Internacional

Comentários

Comentar