Educação

VOZ ANTICAPITALISTA

Tucano Dória defende "Escola sem Partido" para calar juventude e censurar os professores

Como se não bastasse os muitos motivos para não votar em Dória, nesta quarta-feira ele encontrou mais um: defende o projeto "Escola sem Partido".

Diana Assunção

São Paulo | @dianaassuncaoED

quarta-feira 28 de setembro| Edição do dia

Tucano Dória defende “Escola sem Partido” para calar juventude e censurar os professores

Como se não bastasse as propostas de privatização do candidato e seu perfil empresarial, Dória afirmou nessa quarta-feira defender o projeto reacionário “Escola sem Partido”, mais um motivo, dentre os muitos, para não votar no tucano. "Defendo o Escola Sem Partido. Nossos filhos não têm de ter educação política nas escolas. Uma criança de 6, 7 ou 8 anos não tem capacidade de decidir”.

“Não pode ter política na escola", afirmou hoje João Dória, candidato à Prefeitura de São Paulo (PSDB), sua opinião na realidade é impedir que os professores tenham liberdade de cátedra e possam ser parte da formação dos jovens com senso critico e cientes do desenvolvimento histórico e político da sociedade. Chamado de "imparcial" pela mídia burguesa, o "escola sem partido" de imparcial não tem nada, pois quer censurar o conteúdo do que os professores ensinam em sala de aula, impondo, desta forma, a doutrina dominante imersa em ideias machistas e conservadoras.

Hoje o projeto de lei "escola sem partido", defendido por políticos como Eduardo Cunha, Jair Bolsonaro e Marco Feliciano, segue sendo defendido pelas camadas mais reacionárias da sociedade, como Dória. Não bastasse os 11 motivos para não votar em Dória, o candidato da patronal paulistana, hoje, e cotidianamente, Dória nos dá mais motivos como este, o de amordaçar os professores municipais e tentar calar a juventude. Sustenta sua fortuna à custa de exploração dos trabalhadores buscando ser o "candidato das privatizações", e agora quer a juventude apática e professores criminalizados. É necessário seguir lutando por uma educação realmente livre, laica e a serviço dos trabalhadores!




Tópicos relacionados

Diana Assunção #UmaVozAnticapitalista   /    Eleições 2016   /    Escola sem partido   /    Eleições São Paulo   /    Educação   /    São Paulo (capital)   /    Política

Comentários

Comentar