Internacional

XENOFOBIA

Trump sugere atirar nas pernas das pessoas para conter imigração

Em março, em mais uma reunião no Salão Oval, Donald Trump sugere várias atrocidades para barrar a imigração na fronteira com o México, entre elas: atirar nas pernas dos imigrantes, construir um fosso de água com cobras e jacarés, fechar os mais de 3000 Km de fronteira por 24 horas.

quarta-feira 2 de outubro| Edição do dia

Todas essas informações estão no livro "Border Wars: Inside Trump’s Assault on Immigration", que pode ser traduzido livremente por: Guerras de fronteiras: por dentro do ataque de Trump à imigração, e conta com relatos anônimos de vários funcionários da Casa Branca sobre conversas do Presidente com funcionários do alto escalão.

Em artigo sobre o livro, escrito por Michael D. Shear e Julie Hirschfeld Davis ao New York Times, publicado na última terça, naquela semana de março, Trump estava muito irritado e queria dar um fim rápido para a imigração na fronteira com o México. A primeira proposta foi fechar por 24 h todas as fronteiras, o que seria um grande problema, pois poderia causar transtornos para americanos que estavam no México, como para crianças, de ambos os lados, que estudam no país vizinho.

Então, sugeriu que os policiais da fronteira atirassem nos imigrantes, para sua surpresa, os Conselheiros disseram que isso era ilegal; então, sugeriu atirar nas pernas, para atrasá-los durante o percurso, em que foi surpreendido com a também ilegalidade.

Para as mudanças físicas das fronteiras, Trump queria um muro eletrificado com lanças capazes de furar a pele humana e um fosso de água, com jacarés e cobras. Nota-se que os métodos de Trump não se baseiam em nenhum critério de respeito ao ser humano.

Esses relatos deixam claro a política xenófoba de Donald Trump, que não mede esforços e faz uso dos métodos mais cruéis para impedir a imigração, como nas prisões, em que separa crianças de suas mães e familiares. É preciso lembrar que a classe trabalhadora é uma só e nenhum ser humano é ilegal!




Tópicos relacionados

Xenofobia   /    Donald Trump   /    Imigração   /    Internacional

Comentários

Comentar