Internacional

TRUMP

Trump proíbe uso de palavras como "direito", "transgênero" e "ciência" em documento oficial

O Centro para o Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) foi proibido pela Administração de Donald Trump em utilizar sete palavras ou expressões nos seus documentos a respeito do orçamento do próximo ano.

sábado 16 de dezembro de 2017| Edição do dia

O CDC é a instituição mais importante na área da Saúde nos EUA, de modo que Trump, através de sua equipe informou que as palavras ou expressões "vulnerável", "diversidade, "direito", "transgênero", "feto", "baseado em provas" e "baseado na ciência" não podiam constar do documento, revela o artigo do The Washington Post.

Para algumas expressões foram sugeridas formulações alternativas como "o CDC baseia as recomendações na ciência, tendo em consideração os padrões e desejos da comunidade", em substituição a "baseado em provas" e "baseado na ciência".

Até ao momento, não foi dada nenhuma explicação para esta exigência. Em março deste ano, toda a informação sobre a comunidade LGBT desapareceu do site do instituto que supervisiona o CDC, o Departamento de Saúde e Serviços Humanos. Não é a primeira forma que Trump tenta apagar a existência dos LGBTs e seus direitos da sociedade americana. Em julho, o presidente homofóbico proibiu transexuais nas forças armadas.

São inúmeros casos de pronunciamentos machistas e lgbtfóbicos de Trump, durante e depois de assumir seu posto na Casa Branca, como a liquidação da secretaria para assuntos LGBTs no governo, a suspensão do uso de banheiros transgêneros nas escolas americanas e, mais recentemente, se manteve calado, não reconhecendo o mês de Junho como mês de Orgulho LGBT.




Tópicos relacionados

Donald Trump   /    LGBT   /    Internacional

Comentários

Comentar