Internacional

ESTADOS UNIDOS

Trump difunde três vídeos da ultra-direita britânica contra muçulmanos

Trump compartilhou nessa quarta-feira em sua conta do Twitter três mensagens anti-muçulmanas da extrema direita britânica. Uma nova ação para alimentar sua política de ódio.

quarta-feira 29 de novembro| Edição do dia

O presidente americano, Donald Trump, compartilhou esta quarta-feira em sua conta do Twitter três mensagens anti-muçulmanas que foram carregadas por uma política da extrema direita britânica, que mostra atitudes violentas dos pressupostos muçulmanos.

Os vídeos, que têm títulos ressonantes, como "imigrantes muçulmanos atingem uma criança holandesa em muletas", "muçulmanos destroem a estátua da Virgem Maria" e "a gangue muçulmana joga adolescente de um teto e lhe dá uma morte batendo", foram transmitidos por Trump sem qualquer comentário adicional, dando certas imagens e alimentando sua política de ódio contra os muçulmanos.

Os tweets originais, cuja veracidade nem sequer foram confirmados, são da conta da política de direita britânica Jayda Fransen, do British First Party, que os tribunais britânicos proibiram de entrar em mesquitas na Inglaterra e no País de Gales para evitar provocações. Fransen foi acusado de assédio religioso agravado por sua retórica anti-muçulmana em redes

Fransen agradeceu a Trump em sua conta no Twitter por transmitir os vídeos com uma mensagem dizendo: "Trump ele mesmo retweeted esses vídeos, ele tem cerca de 44 milhões de seguidores, Deus te abençoe, Trump, Deus abençoe a América!"

Trump, que não faz nenhum comentário e se limita a compartilhar os vídeos sem oferecer detalhes, vem apresentar várias propostas para proibir a entrada nos Estados Unidos de pessoas de países de maioria muçulmana. Enquanto seus projetos foram rejeitados um por um pela justiça, a retórica anti-muçulmana de Trump não faz senão aumentar os níveis de racismo e islamofobia dentro dos EUA como em todo o mundo.

Tradução Douglas Silva




Tópicos relacionados

Estados Unidos   /    Donald Trump   /    Estados Unidos   /    Internacional

Comentários

Comentar