Sociedade

RACISMO

Trump ameaça a população afroamericana mobilizada: “Se estão ocorrendo saques, começará o tiroteio”

Após dias de protestos contra o assassinato de George Floyd pelas mãos da polícia de Mineápolis o presidente dos EUA twitou: “qualquer dificuldade e nós assumiremos o controle, mas quando os saques começarem, começará o tiroteio”.

sexta-feira 29 de maio| Edição do dia

O assassinato de George Floyd desencadeou uma nova onda de mobilizações em distintas cidades dos EUA ao grito de #blacklivesmatter (vidas negras importam). Em Mineápolis milhares de pessoas vem se concentrando nas ruas exigindo justiça e se enfrentando com a repressão policial.

Nesse contexto, Trump atacou o prefeito democrata de Mineápolis, Jacob Frey, dizendo “ou o muito fraco prefeito da esquerda radical atua de maneira eficiente e controla a cidade, ou enviarei a guarda nacional e farei bem o trabalho”. E somou a isso uma cínica crítica as manifestações: “esses bandidos estão desonrando a memória de George Floyd, e eu não deixarei isso acontecer. Acabei de falar com o governador Tim Walz e disse a ele que o exército estará com ele”.

No vídeo que viralizou nas redes sociais se escuta George Floyd gritar pela sua vida: “não posso respirar!”, enquanto o policial pressionava o joelho contra seu pescoço. O mesmo grito desesperado de Eric Garner em 2014, que também morreu como resultado da violência policial sistemática contra os negros.

A fúria de um novo assassinato desencadeou as últimas três noites de manifestações contra o racismo. A resposta do governo nacional ao governo local é a mesma: repressão com gás lacrimogêneo e balas de borracha, chegando ao ponto de prender um jornalista da CNN que estava cobrindo os protestos nas primeiras horas dessa sexta-feira (29)

A rede social ocultou o tweet com a seguinte mensagem: "Este tweet não cumpriu as regras do Twitter sobre a apologia da violência. No entanto, o Twitter determinou que pode ser do interesse público que esse tweet permaneça acessível".

O conteúdo do twett dizia “esses bandidos estão desonrando a memória de George Floyd, e eu não deixarei isso acontecer. Acabei de falar com o governador Tim Walz e disse a ele que o exército estará com ele o tempo todo. Qualquer dificuldade e nós assumiremos o controle, mas quando os saques começarem, o tiroteio começará. Obrigado!”




Tópicos relacionados

Justiça para George Floyd   /    George Floyd   /    Racismo   /    Donald Trump   /    Racismo EUA   /    Sociedade   /    [email protected]   /    Política

Comentários

Comentar