Internacional

ESPLANADA DAS MESQUITA

Três palestinos mortos e centenas de feridos após a brutal repressão do Exército israelense

Três palestinos morreram nessa sexta em Jerusalém e Cisjordânia durante repressão do exército israelense aos protestos mulçumanos contra as medidas de segurança na Esplanada das Mesquitas.

sexta-feira 21 de julho| Edição do dia

Três palestinos foram mortos e quase duzentos ficaram feridos nessa sexta feira durante brutal repressão do exército israelense em Jerusalém e Cisjordânia. O ataque do exército ocorreu durante os protestos de mulçumanos contra as medidas de segurança israelenses ao redor da Esplanada das Mesquitas.

O governo de Benjamin Netanyahu proibiu o ingresso dos menores de 50 anos na Esplanada das Mesquitas, que é considerado um lugar sagrado para os mulçumanos. Também colocou no lugar uma série de detectores de metais. Isso terminou de enfurecer os palestinos que utilizam o lugar para levar adiante suas rezas. O grande mufti Muhammad Ahmad Hussein havia convocado para essa sexta uma reza de protesto na entrada da Esplanada das Mesquitas, que logo derivou em enfrentamentos e a repressão aberta pelas forças de segurança israelenses.

Mohamed Setiani, porta voz da Meia Lua Vermelha (equivalente mulçumano da Cruz Vermelha), confirmou à agência Efe os dois falecimentos e identificou uma das vítimas como Mohamad Sharaf, um jovem de Jerusalém, de 18 anos, do bairro Ras Al Amoud que faleceu após ser atingido por um disparo no peito.

O segundo morto foi identificado pelo diário israelense Haaretz como Mohamad Hasan Abu Ganem, de 19 anos, que faleceu nos enfrentamentos registrados no bairro de A Tur.

O terceiro, Mohammad Lafi (18), faleceu no come co da tarde por um disparo no peito em Abu Dis.

Os meios da imprensa local denunciaram disparos de bomba de gás e balas de borracha pela polícia e detenções dos fiéis que, ao final da reza nas ruas, lançaram garrafas nos agentes que controlavam o aceso à cidade cercada por muros, onde apenas era permitido a passagem dos homens maiores de cinquenta anos e das mulheres, pelos pontos mais próximos à Esplanada

Os enfrentamentos se repetiram em distintos bairros do leste de Jerusalém (território ocupado) e em vários pontos da Cisjordânia, inclusive nas localidades de Qalandia, Hebrón, Belén e Tulkarem. Em todos eles o exército israelense atuou com tremenda fúria.




Tópicos relacionados

Internacional

Comentários

Comentar