Mundo Operário

Trens paralisados em Belo Horizonte e fábricas sem funcionar em Contagem

sexta-feira 30 de junho| Edição do dia

Os metroviários de Belo Horizonte aderiram à paralisação deste 30J marcada pelas centrais sindicais contra as reformas trabalhistas e da previdência. Apesar das vacilações ou boicote direto das centrais sindicais (começando pela Força Sindical e a UGT, com cumplicidade da CUT e da CTB), os trabalhadores da capital mineira estão buscando tomar a jornada nas suas mãos.

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) informou que 13,5 mil passageiros usam o metrô, por dia, entre Belo Horizonte e Contagem, na Grande BH.

Manifestantes bloquearam a Avenida Cristiano Machado, no bairro Palmares, na Região Nordeste de Belo Horizonte. O protesto é no sentido Centro.

Em Contagem, na Grande BH, manifestantes bloquearam a Avenida Cardeal Eugênio Pacelli, no bairro Cidade Industrial. O protesto era feito no sentido Belo Horizonte.
Na mesma cidade, outro grupo de manifestantes causava congestionamento no tráfego na Rodovia Fernão Dias, no sentido BH, próximo ao Carrefour.

Flávia Vale, professora da rede pública de Contagem e militante do MRT, está em frente à fábrica Magnesita em Contagem




Tópicos relacionados

#30J   /    Governo Temer   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar