SOLIDARIEDADE INTERNACIONAL

Trabalhadores venezuelanos se solidarizam com a greve geral

Trabalhadores venezuelanos, que enfrentam uma forte crise econômica, além da ingerência imperialista dos EUA, solidarizam-se com a greve geral nesta sexta-feira, em defesa da luta dos trabalhadores brasileiros contra a reforma da previdência, denunciando o caráter prejudicial contra a vida de milhões.

sexta-feira 14 de junho| Edição do dia

“Trabalhadores em Luta” é um espaço de articulação de organizações sindicais, correntes que se reivindicam classistas, organizações de esquerda, trabalhadores que se organizam de diversas formas em seus lugares de trabalho em defesa dos direitos fundamentais dos trabalhadores.

Neste sentido, emite a seguinte declaração de solidariedade internacional com seus irmãos de classe do Brasil.

“Trabalhadores em Luta” se solidariza com a greve geral do Brasil neste 14 de junho.

Nesta sexta-feira, 14 de junho, está prevista a realização no Brasil de uma greve geral, convocada pelas distintas centrais sindicais do país, contra a reforma da previdência e os cortes de orçamento da educação pública, implementados pelo governo ultradireitista e reacionário de Jair Bolsonaro.

Esta greve, que pode ter um caráter massivo e histórico, no país com a economia mais grande da região e a classe operária mais numerosa, foi precedida de grandes mobilizações no último 15 de maio, quando milhões de estudantes, jovens, trabalhadores e professores, mobilizaram-se em mais de 200 cidades do país, contra os cortes orçamentários à educação pública.

O Brasil atravessa por uma grave crise política, social e econômica. Já são mais de 13 milhões de desempregados, o que equivale a 12,4% da população, e se somam os subempregados a porcentagem chega a 24,6% pessoas, ou seja, cerca de 30 milhões de desempregados e subempregados

Já são numerosos os sindicatos e categorias que em assembleia chegaram ao acordo de entrarem em greve, e para esta sexta-feira está previsto uma grande jornada de luta em todo Brasil contra o ajuste brutal de Bolsonaro e sua política autoritária.

Neste marco, nossa aliança “Trabalhadores em Luta”, da Venezuela, solidariza-se com a luta dos trabalhadores, jovens e o povo brasileiro, e dá todo seu apoio internacionalista a greve geral prevista para a sexta-feira 14.

Sem nenhuma dúvida, é com a mobilização e apelando aos métodos tradicionais da classe operária, como são a greve e as paralisações, que derrotarão os planos de ajuste no Brasil, em nosso país e em todo o mundo.

Caracas, Venezuela, 13 de junho de 2019.




Tópicos relacionados

14J Contra a reforma da previdência   /    Venezuela   /    Internacionalismo

Comentários

Comentar