Mundo Operário

USP

Trabalhadores terceirizados passam fome e são proibidos de comer no bandejão da USP

segunda-feira 2 de abril| Edição do dia

Nesta segunda-feira (02), Marcello Pablito diretor do Sindicato dos Trabalhadores da USP e membro da Secretaria de Negros do SINTUSP denunciou através das suas redes sociais que os trabalhadores terceirizados do bandejão da USP estariam sendo proibidos de se alimentarem dentro dos restaurantes e ameaçados de não poderem usar os vestiários. Veja o que disse Marcello Pablito:

“URGENTE: Trabalhadores terceirizados passam fome e são proibidos de comer no bandejão da USP:

Os bandejões da USP estão sendo cada vez mais terceirizados devido à falta de contratação de funcionários para atender a alta demanda de um trabalho exaustivo que levou ao adoecimento de boa parte do quadro atual de funcionários efetivos. Uma das conseqüências da terceirização é a divisão dos trabalhadores e a contratação de funcionários com menores direitos e salários. No restaurante central, onde recentemente se terceirizou a sala de louça, os terceirizados são submetidos a uma situação completamente desumana de trabalho, com um quadro insuficiente de funcionários. Além disso, mesmo trabalhando dentro dos restaurantes são proibidos de comer dentro dos bandejões e estão sob a ameaça inclusive de não poder usar sequer os vestiários; Frente a essa situação reivindicamos da reitoria da USP e da Superintendência da SAS ( Superintendência de Assistência Social (unidade a qual os bandejões são ligados): 1) condições dignas de trabalho para os trabalhadores terceirizados; 2) pelo direito de que possam se alimentar nos próprios restaurantes assim como os trabalhadores efetivos e usar os vestiários e dependências dos restaurantes da USP; 3) Direito ao cartão BUSP de transporte para que possam se locomover dentro da universidade como os demais estudantes, professores e trabalhadores efetivos; 4) Nenhuma punição aos trabalhadores terceirizados;”




Tópicos relacionados

USP   /    São Paulo (capital)   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar