Mundo Operário

RELATO

Trabalhadores podem barrar ataques do governo e da patronal

sexta-feira 10 de abril de 2015| Edição do dia

Esse ano de 2015 começou com vários ataques do governo contra os trabalhadores.

Em dezembro de 2014, Dilma anunciou as medidas provisórias que irão afetar os direitos dos trabalhadores. As mudanças no seguro-desemprego, abono salarial e auxílio-doença vão restringir milhões de pessoas ao acesso desses benefícios. E não para por aí, já podemos ver também o aumento da gasolina, da conta de luz e de vários impostos.

Devido o escândalo da Petrobrás e a baixa no preço do barril de petróleo, foi anunciado um desinvestimento no valor de US$ 13,7 bilhões. Diante dessa situação várias indústrias brasileiras foram afetadas diretamente e indiretamente levando a várias demissões.

Diante desse cenário a Vallourec não fica pra trás, para manter seu lucro iniciou ataques aos trabalhadores, lançando um programa com redução de 15% das horas trabalhadas e 7% da força de trabalho - logo após o anúncio do programa, se iniciou algumas demissões e remanejamento de trabalhadores para outros setores.

Mas o ano se iniciou não só com ataques do governo e da patronal. Houve também resposta da classe trabalhadora em defesa de seus direitos, como os trabalhadores da Volks em São Paulo que fizeram uma greve com mais de 10 dias contra as demissões de 800 operários. A greve terminou com a vitória dos trabalhadores que barraram 100% das demissões e garantiram os empregos. No mesmo estado, os trabalhadores da GM reverteram mais de 750 demissões após outra tentativa de ataque da patronal.

Para barrar esses ataques temos que nos organizar pela base e iniciar a luta, pois só assim que venceremos. Temos que nos unir aos trabalhadores que lutam em todo país: somos uma só classe!




Tópicos relacionados

Vallourec   /    Belo Horizonte   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar