Mundo Operário

Trabalhadores ocupam Casa da Moeda em meio a Greve Nacional dos Petroleiros

O estopim para a paralisação da produção e ocupação da administração da empresa foi o saldo reduzido nos holerites dos trabalhadores, alguns nem sequer receberam salários.

sexta-feira 7 de fevereiro| Edição do dia

Nessa terça-feira (5), trabalhadores da Casa da Moeda ocuparam a estatal contra o corte de benefícios da categoria e contra a privatização da empresa planejada pelo governo Guedes/Bolsonaro. Este exemplo, junto com a Greve Nacional dos Petroleiros, que chega hoje ao 7º dia, é mais uma das respostas dos trabalhadores à agenda privatista do governo.

O estopim para a paralisação da produção e ocupação da administração da empresa foi o saldo reduzido nos holerites dos trabalhadores, alguns nem sequer receberam salários. A Casa da Moeda tem aproximadamente 2 mil trabalhadores, sendo que em 2019, cerca de 137 trabalhadores aderiram à dois planos de demissão voluntária.

Nesse ano, é a segunda vez que os trabalhadores ocupam a empresa contra os ataques da administração que corta e retira direitos dos moedeiros como parte de uma clara preparação de um ataque maior, esse com o respaldo do governo Bolsonaro, que é a privatização da empresa, incluída pelo governo Bolsonaro no Plano Nacional de Desestatização, em 2019.

Em resposta aos ataques em curso de Guedes, Bolsonaro e do Congresso de Maia, que toca todos os trabalhadores e trabalhadoras, os desempregados, a juventude e o conjunto do povo pobre do país, uma vitória dessas greves seria um grande exemplo para os trabalhadores que são alvos deste projeto privatista e da agenda de ataques do governo de que é preciso e possível lutar contra os retrocessos.




Tópicos relacionados

Casa da Moeda   /    Paulo Guedes   /    Crise no Rio de Janeiro   /    Privatização da Petrobras   /    Privatização   /    Rio de Janeiro   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar