CAMPINAS

Trabalhadores entram em greve após escândalo em Hospital de Campinas

sexta-feira 1º de dezembro| Edição do dia

Prefeitura de Campinas e Social Vitale, envolvidas em esquema milionário de corrupção e desvio de verbas da saúde, deixam funcionários sem 13º salário e com atrasos em depósitos de FGTS.

Ontem um grande escândalo em Campinas, envolvendo a empresa administradora do Hospital Ouro Verde e a Prefeitura, onde foram cumpridos alguns mandatos de prisão e confirmando o quão corrupto são os envolvidos, pois na casa de um funcionário público de carreira, Anésio Corat Júnior, o diretor do dep. De Contas da Secretária de saúde de Campinas, foram apreendidos R$1,2 milhão em espécie.

Enquanto os empresários e políticos da ordem vivem uma vida de luxo com o dinheiro público, os funcionários do hospital sofrem com condições de trabalho precárias, onde faltam materiais básicos, como seringas, agulhas, materiais cirúrgicos, papel toalha, saco de lixo, rodos.

A situação quanto aos pagamentos dos salários e direitos também está em atrasos.
Em denúncia feita por funcionária hoje pela manhã (01), o 13º salário não foi depositado e os depósitos mensais do FGTS (Fundo de Garantia), são descontados em folha, mas não estão indo para a conta dos trabalhadores. Veja o vídeo:

Em abril e outubro, os funcionários já haviam entrado em greve, pois os salários atrasavam, valores que chegavam na época a quase 10 milhões. A administradora na ocasião disse que os atrasos eram por conta da falta de repasse da Prefeitura.

Segundo o Sindsaúde e os trabalhadores do hospital, a paralisação é expressiva, atingindo médicas, enfermeiras, atendentes, faxineiras, trabalhadores da manutenção de todos os setores.

O Esquerda Diário deixa toda sua solidariedade aos trabalhadores, e estará divulgando a luta com uma cobertura diária exclusiva da mobilização.

O caso de corrupção que veio à tona mostra a falência da terceirização, que está longe de resolver o problema da corrupção. Ao contrário, é uma importante engrenagem dela. É fundamental lutar pela estatização do Hospital Ouro Verde. Somente com ele sendo gerido por seus trabalhadores e usuários é que poderemos fechar a torneira do desvio de verba e ter um atendimento de qualidade.




Tópicos relacionados

Campinas   /    Greve   /    Saúde   /    Campinas

Comentários

Comentar