Sociedade

SAÚDE NO RIO

Trabalhadores da saúde do RJ fazem bilhetes com pedidos de socorro

A crise na saúde no Rio de Janeiro se alastra em dezenas de hospitais. Trabalhadores pedem socorro e denunciam as condições precárias de trabalho.

quarta-feira 13 de dezembro de 2017| Edição do dia

Não é de agora a crise da saúde no Rio de Janeiro: há meses trabalhadores de todas os setores e locais da saúde se mobilizam e enfrentam as situações precárias no trabalho e os atrasos em salários. A redução do contingente de trabalhadores, falta de equipamentos e materiais para trabalhar e comida para servir aos pacientes, são faces de uma saúde em estado de calamidade.

Hospitais enfrentam as piores condições: Rocha Faria, na zona oeste do Rio, funcionários pediram socorro em bilhetes, conforme noticiado pelo G1.


Bilhete escrito pelos trabalhadores terceirizados (Fonte: Livia Torres/G1)

O bilhete escrito denuncia que os terceirizados da cozinha estão há 3 meses sem receber seus salários. O Centro de Terapia Intensiva do Rocha Faria está sem material para atender os pacientes internados.

A falta de alimento também alastra o hospital, a terceirizada que prestava serviço não está fornecendo alimentação dos pacientes, acompanhantes e dos funcionários.

Enquanto fecham postos de saúde, aprofundam o sucateamento dos hospitais e fecha clínicas de atendimentos à saúde mental da população, reforçam sua aliança com os grandes empresários do setor da saúde. A população totalmente desassistida, enfrenta um sistema de saúde totalmente sucateado e incapacitado de atender e os trabalhadores, enfrentam as condições mais precárias de trabalho.




Tópicos relacionados

Rio de Janeiro   /    Sociedade   /    Saúde

Comentários

Comentar